Objetivo é tranquilizar visitantes sobre saúde dos macacos que vivem no parque

O Zoológico de São Paulo, na Zona Sul da capital, montou uma tenda de informações sobre a febre amarela. O objetivo é tranquilizar os visitantes sobre a saúde dos macacos que vivem lá. Até agora, a doença matou 87 primatas na cidade, mas nenhum deles no parque.

O zoo tem várias espécies de primatas, como o macaco-prego, o macaco-aranha, o orangotango, o chimpanzé, além de mais de cem bugios nativos, que vivem soltos no parque. Como todos os primatas são suscetíveis ao vírus, o parque tem um controle rígido nas matas.

“Duas vezes por semana a equipe vai na mata verificar se tem algum animal doente, ou se tem alguma carcaça de animal que já veio a óbito”, disse a médica veterinária Maria Carolina Rocha. “Caso seja encontrado, é trazido para veterinária, ou coletado para ser feita a necropsia.”

A explicação para isso se deve à localização do zoo. O Parque Estadual das Fontes do Ipiranga é uma ilha de Mata Atlântica isolada na Zona Sul que engloba, além do zoológico, o Simba Safari e o Jardim Botânico. Ele está protegido pelo concreto e asfalto que cercam a área. Além disso, está longe dos bairros considerados de risco.

 O vírus só pode chegar ao parque se alguém trouxer um mosquito ou um macaco infectado. “Pode continuar visitando”, disse a veterinária.
(Fonte: G1 notícias – Globo)
Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK