Ideias que colocam a bicicleta como instrumento de transformação são exemplos de como a cidade de São Paulo está se reinventando ao seguir a tendência da sustentabilidade e mobilidade

Com o aumento da malha cicloviária a partir de 2014, o cidadão, acostumado com os congestionamentos e o caos do trânsito, enxergou a bicicleta como um fenômeno recente, porém, com grande potencial para melhorar a rotina na capital. Com um crescimento significativo no número de ciclistas encorajados pela infraestrutura criada, o cenário paulistano mudou, o comércio se adaptou e muitos perceberam uma grande oportunidade de negócio. Novas iniciativas apareceram, como as estilosas “Food Bikes”, aplicativos específicos para celular, programas culturais e sociais sobre duas rodas e até lojas de shopping especializadas.

Recentemente, a prefeitura declarou estar realizando análises do projeto de mobilidade e mostrou ser possível retiradas e adequações de ciclovias e ciclofaixas existentes, como por exemplo, a substituição da ciclofaixa da Rua Consolação por uma ciclorrota – caminhos onde a bicicleta e os carros trafegam sem separação física. As declarações geraram polêmica entre a comunidade ciclista, que realizou uma manifestação na Av. Paulista e exigiu explicações técnicas da Secretaria de Mobilidade e Transportes. Por enquanto, nenhuma ciclovia foi oficialmente retirada. É fato que a bicicleta no Brasil chegou para ficar e é tendência mundial. Esperamos que este período de adaptação e evolução seja, de fato, favorável para a cidade e para a boa convivência entre todos.

Confira algumas iniciativas envolvendo as bikes aqui em São Paulo:

Bike, cultura e solidariedade

O Bike Tour SP é um passeio gratuito que percorre roteiros da capital com grupos de até dez pessoas. Elas são acompanhadas por dois monitores e um equipamento de áudio acoplado no capacete, informando dados e curiosidades dos pontos culturais visitados, em português e inglês. Desde 2013, a proposta tornou-se referência em passeios culturais e já apresentou a cidade para mais de 18 mil pessoas. A iniciativa pede como contrapartida a doação de 2kg de alimentos não perecíveis por participante, que são encaminhados para duas instituições da cidade. Os passeios acontecem em seis roteiros diferentes, sempre aos sábados e domingos, e com cinco horários cada. Não há limite de idade, sendo possível a participação de crianças a partir de 1 ano nas cadeirinhas de apoio e idosos no trenzinho. O projeto é acessível e possui todo o suporte necessário para deficientes e pessoas com mobilidade reduzida.

Para realizar um dos roteiros é necessário fazer uma reserva pelo site e ir no dia e horário agendados. Todas as bicicletas e equipamentos são fornecidos pelo projeto. Vale a pena participar! Mais informações: www.biketoursp.com.br

 

Para quem não sabe pedalar…

Andar de bicicleta para muitas pessoas é algo automático e incorporado, na grande maioria das vezes, na infância. Porém, há um número significativo de adultos que não aprenderam e atualmente sentem esta necessidade sem saber por onde começar. Pensando nisso, foi criado em 2010 o projeto Bike Anjo. Como o próprio nome diz, o conceito é que ciclistas “anjo” ajudem os adultos a aprenderem a andar de bicicleta, e mais do que isso, aprendam a se deslocar pela cidade.
Atualmente, com uma rede de mais de cinco mil ciclistas voluntários em 425 cidades do Brasil e em seis países do mundo, eles ensinam, dão suporte em relação a rotas alternativas, dicas de segurança, legislação do trânsito, benefícios para a saúde, entre outros. Para saber mais sobre o projeto, acesse o site: www.bikeanjo.org

Traçar rotas e encontrar lugares amigos dos ciclistas

Uma das maiores dificuldades dos ciclistas durante as pedaladas é encontrar o caminho com mais ciclovias e com menos subidas para chegar até um destino. Para resolver isso, em 2015, os amigos Thiago Turbian e Luigi Godoy lançaram o aplicativo para celular Mub Maps. A proposta durou dois anos, até conhecerem Rafael Canovas, que havia lançado o aplicativo Use Bike, com um objetivo muito semelhante. Eles resolveram então unir as duas iniciativas, permanecendo com o nome da última.

O aplicativo traça rotas, priorizando sempre a segurança do ciclista, e apresenta pontos ideais para cada perfil. Além disso, é possível identificar e relatar problemas durante os deslocamentos, tanto em caso de violência urbana quanto em má conservação da via. Acesse o site para mais informações: www.usebikeapp.com

 

Auxílio durante a pedalada e em caso de roubo ou acidente

Trocar um pneu ou chamar socorro em caso de algum problema mais sério não é uma tarefa fácil quando se está em alguma rua ou ciclovia da cidade. Assim, nasceu o aplicativo Bike Ajuda, que cria uma rede colaborativa de auxílio ao ciclista. Com o aumento do índice de roubos e furtos, este tipo de iniciativa se torna essencial para assessorar as autoridades com a problemática.

O aplicativo funciona assim: ao se cadastrar, você fará parte de uma rede de ciclistas que colaboram entre si. Caso alguém tenha problema, com um clique no botão de emergência, a rede será alertada e a ajuda poderá ser efetuada. Em casos de roubo, furto ou acidente, a plataforma aciona a polícia e ainda registra os dados no mapa para sinalizar locais com maiores índices. Outras funções, como rastreamento da bicicleta, já estão em desenvolvimento e prometem ser um grande incentivo para o uso deste meio de transporte. Mais informações e download: www.bikeajuda.com.br

 

Poder público e a bicicleta

A bicicleta está constantemente em pauta nas discussões públicas e algumas ações recentes chamaram a atenção da população. Uma delas foi a inclusão das informações das bicicletas nos sistemas da Secretaria de Segurança Pública, possibilitando, deste modo, a consulta por bikes roubadas e consequentemente criando um banco de dados sobre o tema, o que não era possível pela ausência do cadastro. Para consultar: www.ssp.sp.gov.br/consultabicicleta

Quer andar de bike?

A CHK organizou um grupo para passeios noturnos em São Paulo, que acontecem todas as quartas-feiras, das 20h às 22h. Para participar, basta entrar no grupo do WhatsApp, preparar sua bicicleta, equipamentos e pedalar! Para fazer parte do grupo: https://goo.gl/XQbm7S

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK