Como seção da centenária União Internacional Protetora dos Animais surgiu, em 1948, a UIPA de São Paulo, como uma sociedade civil sem fins lucrativos, de âmbito estadual, cuja finalidade é a de conjugar esforços para pugnar pela proteção e pelo bem-estar animal.

A entidade atua nas áreas assistencial, política e jurídica.

ATUAÇÃO ASSISTENCIALISTA: Com a intenção de preservar animais abandonados dos males inerentes ao desamparo, como desnutrição, enfermidades, acidentes, maus-tratos e apreensão pelo Centro de Controle de Zoonoses, a UIPA abriga cerca de mil animais provenientes das ruas, vitimados pelo abandono.

A entidade dispõe de um abrigo que funciona como um lar transitório para o animal, onde permanece no aguardo de adoção, depois de ter sido avaliado clinicamente, vacinado, vermifugado e esterilizado.

É prioridade da UIPA estimular a adoção de animais, não só como uma forma de socorrer os que não estão domiciliados, mas como opção à compra de animais vendidos por criadores, porque a aquisição desses filhotes fomenta o pernicioso comércio de cães e de gatos de raça, que seduz compradores a adquirí-los de forma impensada, constituindo-se em nova fonte de abandono de animais.
Consciente do risco de propagação de doenças que se faz presente em ambientes que abrigam grande número de animais, é preocupação prioritária da UIPA seguir meticulosamente as recomendações técnicas de controle preconizadas, consistentes em rigorosa higienização e assepsia dos alojamentos e dependências anexas, tanto que nossas instalações, bem como as condições em que são os animais mantidos, sempre motivaram elogios do público e dos órgãos técnicos que visitaram o abrigo da entidade.

ATUAÇÃO POLÍTICA: A UIPA zela pelo cumprimento e pelo aperfeiçoamento da legislação pátria concernente aos animais. Dessa forma, a entidade atua para que sejam rejeitados os projetos de lei que venham em detrimento do bem-estar animal, assim como labora para manter em vigor as normas que instrumentalizam a tutela da fauna, já que interesses políticos e econômicos ameaçam, diuturnamente, revogá-las.

A UIPA elabora projetos de lei e os encaminha aos parlamentares, bem como sugere as alterações cabíveis em projetos já apresentados.

Outra tarefa priorizada pela entidade é a de promover a educação ambiental para que a sociedade se digne a respeitar a vida e o bem-estar animal, mediante a assimilação de princípios morais e de noções de ética. É assim que nos empenhamos para difundir idéias como a da posse responsável de animais e a da esterilização, como única medida eficaz no controle da superpopulação de animais.

Frise-se que a UIPA não se insurge apenas contra as práticas reconhecidamente cruéis, cujo caráter delituoso é notório e incontestável como a farra do boi e as rinhas de galos, de cães e de pássaros, mas sobretudo contra atividades cruéis que, não obstante a sua ilegalidade, são consentidas pelo Poder Público tais como a eliminação de cães e de gatos saudáveis pelos Centros de Controle de Zoonoses; utilização de animais para fins didáticos e científicos e sua exibição em circos, em parques temáticos, em rodeios e em vaquejadas.

ATUAÇÃO JURÍDICA: É ampla a atuação jurídica da entidade, que se dá em muitas esferas. Além de noticiar os atos de maus-tratos às autoridades públicas para que o causador do dano responda civil e penalmente, delegados de polícia, promotores de justiça e magistrados são elucidados sobre a legislação atinente à matéria, oportunidade em que se fornece farta documentação sobre o fato denunciado, objetivando formar o convencimento das autoridades para que seja o inquérito policial ou civil instaurado e oferecida a competente ação judicial.