No dia 15, quinta-feira, o Sidmar Vieira Quinteto faz show de lançamento do álbum Madri Riviaes, no Auditório do Sesc Vila Mariana. Ingressos para o show, que começa às 20h30, serão vendidos a partir de 06/12, às 16h no Portal Sesc SP e, a partir das 17h30 do dia 07/12, nas bilheterias do Sesc SP. A apresentação faz parte da programação do projeto Sankofa – Memórias de Mão Dupla, que também recebe a Nave Gris Cia. Cênica, para a intervenção coreográfica “Minha Cabeça me Salva ou me Perde”, às 16h do dia 11, domingo, na Praça de Eventos, de forma gratuita e no dia 17 de dezembro, sábado, a Cia Treme Terra de dança para uma apresentação do espetáculo “Pele Negra, Máscaras Brancas”, inspirada em livro homônimo do filósofo e psiquiatra francês Frantz Fanon. O espetáculo terá início às 21h, no Teatro da Unidade, com ingressos à venda no Portal Sesc SP (a partir de 06/12, às 16h) e nas bilheterias do Sesc SP (a partir de 07/12, às 17h30).

O projeto Sankofa – Memórias de Mão Dupla chega à sua terceira edição a partir de novembro de 2016. As primeiras atividades foram realizadas em 2014 e 2015. No cerne das ações e atividades programadas para este mês, a revitalização e revalorização das contribuições do continente africano para a cultura brasileira e para o universo da cultura negra diaspórica, a partir da ideia de memórias de mão dupla. O próprio nome do projeto já enuncia suas intenções, ao utilizar um termo que remete a um ideograma adinkra, da arte tradicional do povo Akan do Golfo da Guiné: Sankofa associa-se às ideias de retornar ao passado para resgatar algo. Na simbologia do ideograma, encontramos os três períodos temporais: olhamos para o passado para entender o presente e construir um novo futuro, um futuro diferente.

sidmar-vieira-quinteto_foto-lislia-assis

Música


No dia 15 de dezembro, quinta-feira, às 20h30, o Auditório do Sesc Vila Mariana recebe o Sidmar Vieira Quinteto, para o lançamento do álbum Madri Riviaes, em que o artista partiu da ideia de fazer um trabalho instrumental autoral usando a sonoridade de ritmos brasileiros com uma linguagem contemporânea. O Sidmar Vieira Quinteto é formado por Jefferson Rodrigues (saxofone), Felipe Silveira (piano), Sidiel Vieira(contrabaixo), Daniel de Paula (bateria) e liderado por Sidmar Vieira (trompete).

Sidmar Vieira começou a tocar trompete aos oito anos de idade. Aos onze, iniciou seus estudos de trompete clássico com o professor Edgar Batista na ULM (Universidade Livre de Música). Aos quinze anos já era membro da Orquestra Sinfônica de Barueri, e aos dezessete anos iniciou seus estudos com Daniel D’Alcântara, com quem estudou durante três anos. Foi membro da Orquestra Juvenil Tom Jobim, onde acompanhou grandes ícones da música popular brasileira, como Jane Duboc, Adilson Godoy, Amilson Godoy, Fabiana Cozza, Jonny Alf, Alaíde Costa, Monica Salmaso, Gilberto Gil, Rosa Passos, entre outros. Também já dividiu o palco com músicos importantes da cena internacional, como: Maria Schneider, Frank Sinatra Junior, Zalon Thompson, Sax Gordon, Tia Carroll, JJ Jackson e Donny Nichilo. Atualmente,  toca na Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, além de fazer parte dos grupos Reteté Big Band, Banda Urbana,  Jorginho Neto, Marcia Castro, Igor Prado Band, Sensacional Orchestra Sonora, Baile do Simonal com Max de Castro e Simoninha, Claudio Zoli, Tabatha Faer, Orquestra Saga e A Pregadores.

Dança

No dia 11 de dezembro, às 16h, a Praça de Eventos recebe a intervenção Minha Cabeça me Salva ou me Perde, que surgiu como desdobramento da pesquisa do espetáculo Dikanga Calunga, do grupo Nave Gris Cia. Cênica. A inspiração é o universo mitológico afrobrasileiro e os diversos mitos da cosmogonia iorubá e banto e parte da busca por uma linguagem que se instaura no corpo como encruzilhada, lugar de encontros, atravessamentos, desvios e transformações, para criar uma intervenção em que elementos mitológicos confluem com memórias e experiências dos criadores-intérpretes. A Nave Gris Cia. Cênica foi criada em julho de 2012 e atualmente é integrada por Kanzelumuka e Murilo de Paula, em parceria com os músicos Leandro Perez e Sandro Lima e o bailarino Fredyson Cunha.

No sábado, 17 de dezembro, às 21h no Teatro do Sesc Vila Mariana, a Cia. Treme Terraapresenta o espetáculo Pele Negra, Máscaras Brancas. Inspirado no livro Pele Negra, Máscaras Brancas, escrito pelo filósofo Frantz Fanon, o espetáculo se baseia em estudos sobre as relações étnico-raciais no Brasil, traçando um paralelo com a mitologia dos orixás e experiências pessoais relatadas em depoimentos pelos artistas do elenco. O espetáculo conta com a direção de João Nascimento e Firmino Pitanga.

Cinema

O Atrium do Sesc Vila Mariana (1º Andar – Torre A) recebe, entre 15 de novembro e 16 de dezembro a instalação “Olhar Feminino no Cinema Negro Baiano”, onde serão exibidos de forma contínua os curta-metragens “O Dia de Jerusa” (Viviane Ferraz), “Cinzas” (Larissa Fulana de Tal), “O Tempo dos Orixás” (Eliciana Nascimento) e “O Dia que Ele Decidiu Sair” (Thamires Vieira), que trazem um panorama da produção cinematográfica nacional focada na temática negra. O espaço fica disponível para visitação de terça a sexta, das 13h às 21h e aos sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h, gratuitamente.

Acesse o Portal Sesc SP para mais informações sobre a programação do projeto Sankofa: bit.ly/Sankofa2016

Serviço:

Sankofa – Memórias de Mão Dupla

Música

Sidmar Vieira Quinteto
Lançamento do álbum Madri Riviaes
Dia 15 de dezembro, quinta-feira, às 20h30
Local: Auditório (capacidade: 128 pessoas)
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 12 anos

Venda de ingresso online a partir de 06/12, às 16h e nas bilheterias a partir de 07/12, às 17h30.  Limitado a quatro ingressos por pessoa.

Ingresso: R$ 20,00 (inteira) l R$ 10,00 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) l R$ 6,00 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena).

 
Dança

Intervenção Coreográfica: Minha Cabeça me Salva ou me Perde
Com Nave Gris Cia. Cênica
Dia 11 de dezembro, domingo, 16h
Local: Praça de Eventos (capacidade: 250 pessoas)
Duração: 50 minutos
Livre
Grátis

Pele Negra, Máscaras Brancas
Com a Cia. Treme Terra
Dia 17 de dezembro, sábado, às 21h
Local: Teatro (capacidade: 620 pessoas)
Duração: 90 minutos
Classificação indicativa: 14 anos

Venda de ingresso online a partir de 06/12, às 16h e nas bilheterias a partir de 07/12, às 17h30.  Limitado a quatro ingressos por pessoa.

Ingresso: R$ 25,00 (inteira) l R$ 12,50 (aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor de escola pública com comprovante) l R$ 7,50 (trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo matriculados no Sesc e dependentes/Credencial Plena).

Cinema

Olhar Feminino no Cinema Negro Baiano
De 15 de novembro a 16 de dezembro
Terça a sexta, das 13h às 21h
Sábados, domingos e feriados, das 11h às 18h
Local: Atrium (capacidade: 50 pessoas)
Livre
Grátis

Bilheteria: Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, das 10h às 21h; domingo e feriado, das 10h às 18h30 (ingressos à venda em todas as unidades do Sesc).

Horário de funcionamento da Unidade: Terça a sexta, das 7h às 21h30; sábado, das 9h às 21h; e domingo e feriado, das 9h às 18h30.

Central de Atendimento (Piso Superior – Torre A): Terça a sexta-feira, das 9h às 21h30; sábado, domingo e feriado, das 10h às 18h30.

Estacionamento: R$ 5,50 a primeira hora + R$ 2,00 a hora adicional (Credencial Plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). R$ 12 a primeira hora + R$ 3,00 a hora adicional (outros). 200 vagas.

Sesc Vila Mariana
Rua Pelotas, 141, São Paulo – SP
Informações: 5080-3000
sescsp.org.br
Facebook, Twitter e Instagram: /sescvilamariana

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK