A Ibaragui Nissui é uma das principais vias da Chácara Klabin e nos acostumamos a repetir esse nome. Mas você sabe quem foi o homem homenageado na nomenclatura da rua?

O mestre Ibaragui Nissui Shounin é um dos principais nomes do budismo brasileiro.  Sua história começa com a história da imigração japonesa no país. No dia 18 de junho de 1908, no Navio Kasato Maru, atracado no porto de Santos, encontrava-se um jovem sacerdote de 22 anos de idade e sua família, que viera com o propósito de expandir a religião. Seu nome era Tomojiro Ibaragui, depois Guenju e, posteriormente, Ibaragui Nissui. No início, ele passou pelas mesmas privações e sofrimentos de um colono, trabalhando arduamente na lavoura. Apesar de inicialmente não ter condições para a expansão religiosa, ainda assim fazia as peregrinações para profetizar a doutrina do verdadeiro budismo.

Em 13 de novembro de 1936, ele fundou o Primeiro Núcleo de Cultos na Colônia União, em Guaiçara, elevada a Filial Brasileira Taissenji, em julho do ano seguinte. Além dos cultos nas residências, sempre lotados de fiéis, ele orava do amanhecer ao anoitecer, para a cura dos doentes. Posteriormente, o sacerdote Ibaragui foi elevado à categoria de pré-sumo pontífice.

Os templos por ele fundados são:

– Templo Taissenji, em Lins, em São Paulo;

-Templo Ryushoji, em Moji das Cruzes, em São Paulo;

– Templo Nissenji, em Presidente Prudente, em São Paulo;

-Templo Hompoji, em Londrina, no Paraná;

– Templo Butsuryuji, em Taubaté, em São Paulo;

– Templo Hoshoji, em Itaguaí, no Rio de Janeiro;

– Templo Nikkyoji, em Jardim Vila Mariana, em São Paulo (Localizado na rua que possui o nome em sua homenagem);

Catedral Budista Nikkyoji, localizada na rua Ibaragui Nissui

Ibaragui Nissui faleceu aos 85 anos de idade, no dia 1º de novembro de 1971.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK