Uma das principais reclamações dos morado­res no ano passado era em relação à quan­tidade de carros roubados dentro da Chácara Klabin. De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, em 2013, no período de março a setembro, o número de carros roubados foi de 23, enquanto nes­te ano, no mesmo período, foram 8 ocorrências do tipo. O que tem contribuído para que esse número se mantenha baixo é o projeto Segurança Participativa Chácara Klabin, que torna o porteiro e o vigilante protagonistas na segurança do bairro.

O projeto consiste no estreitamento das relações da Polícia Militar com a comunidade que, após um treinamento específico, relata as informações rele­vantes à Base Comunitária de Segurança Chácara Klabin. Com tempo hábil e dados precisos, o trabalho da polícia se torna mais eficaz.

Todo mês o projeto premia um porteiro ou vigilante como “Porteiro do Mês” ou “Vigilante do Mês”, que consiste na valorização dos profissionais que colaboram com o projeto, fazendo a diferença na segurança da Cháca­ra Klabin. No mês de agosto, o porteiro Moisés foi o destaque, relatando dois episódios suspeitos durante o mês. Já no mês de setembro, o premiado foi o por­teiro Raimundo, que relatou com eficácia o abandono de um veículo, produto de roubo, em frente ao edifício em que trabalha.

seg4

Os idealizadores do projeto, Daniel Moral e Mar­cos Verardino, destacam três pontos que mostram a importância desta ação para o projeto e para a segurança no bairro. “Com a informação preci­sa e em tempo real, a polícia consegue realizar um trabalho mais dinâmico e zelar pela segurança do bairro. Segundo, a atitude como a deste porteiro deve servir de exemplo para que outros copiem e fiquem aten­tos. Por último, os criminosos ficam sabendo que existe uma vigilância na região, isso serve como desestímulo para cometer delitos no bairro”, contam os idealizadores do Se­gurança Participativa.

seg3

No entanto, Moral e Verardino alertam que o nú­mero de prédios com porteiros treinados e alinha­dos com a Base Comunitária de Segurança Chácara Klabin não chega a 25, sendo que o número de con­domínios no bairro é 102. Portanto, se o leitor da revista perceber que o prédio ainda não faz parte do projeto, peça ao síndico para que entre em contato pelo email: segurancaparticipativa@chk.com.br

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK