Chega de promessas e de esperar as coisas acontecerem. Vamos à luta? Todo ano é a mesma coisa…

A gente promete uma nova vida. Faz uma lista enorme de regimes interrompidos em vários finais de semana, a mudança de profissão e vida. O ano passa rápido, a gente já está cansado e quando vê chegou Natal, Ano Novo e aí a gente pensa: “deixa para o ano que vem”. Como fazer para não contar a mesma história para você em 2017? SIMPLIFIQUE TUDO. Vivemos o início de uma Nova Era. Ela tem muita complexidade, mas também muitas possibilidades de mudança para melhor. E uma forma de entender o que vem por aí e viver nesse contexto é simplificar coisas que parecem complicadas.

Fortaleça-se, diga adeus à procrastinação — esse ato que chamamos de empurrar com a barriga —, pegue um punhado de fibra de sua alma e VAMOS À LUTA! A arte de começar qualquer projeto pessoal é fazendo a sua lista de metas e objetivos gerais. Ainda não separe nada, apenas escreva tudo que gostaria de mudar na sua vida e começar esse ano (mesmo que o ano já tenha começado, ainda temos mais de 260 dias pela frente). Eu adoraria iniciar essa lista com muitas dicas e formatos, mas também sei que você tem pouco tempo. Todos nós temos. Já fiz de tudo um pouco e adoro experimentar novos cursos, aprendizados, fazer mudanças na vida e reinventar-se sempre que preciso. Hoje dou aula na Faculdade, palestras, tenho uma empresa de inovação, escuto música das mais variadas e alterno minha playlist quase todo dia, treino quando dá, mas gosto de aprender novas técnicas. Já fiz balé, jazz, dança céltica com professores irlandeses. Estou testando o box agora numa academia nova, um modelo superdivertido. Vou na acupuntura toda semana, leio livros e vejo séries das mais variadas. Tomo café toda semana com alguém que conheci em cursos ou na rede. Escrevo livros. Aliás compro mais livros do que consigo ler e por isso faço doações de livros — movimento LIVROS LIVRES.

Minha lista de metas para esse ano de 2017 está menor do que as dos anos anteriores, mas cada vez mais fácil de ser atendida. Então priorizei aquilo que pode servir rapidamente para sua vida pessoal física, profissional, empreendedora, espiritual, emocional ou qualquer outro setor que necessite de uma transformação. Não encare como uma fórmula definitiva e sim como uma forma pessoal de COLABORATIVIDADE. Estou compartilhando o que sei e está dando certo, mas cada um pode adaptar, aproveitar e ignorar se quiser.

Vamos a elas:

1- DESCONSTRUA
Esqueça o que não deu certo no passado, o que não conseguiu fazer. Desmaterialize sua lista ideal (se tiver uma). Se não tiver, desconstrua tudo que acha que pode ou não dar certo. A tecnologia está aí para nos ajudar e ser um meio de vida e não o fim.

2 – PRIMEIRA LISTA
Crie a sua primeira lista com tudo que quer fazer e mudar esse ano, usando 4 planos. Procure colocar no máximo 5 objetivos para cada um. E se tiver uma lista muito concentrada em um deles, reveja e priorize o que é mais significativo nesse momento de sua vida:

• Físico • Mental • Emocional • Espiritual

Alguns exemplos:
• Físico: Fazer exercícios 2 vezes por semana para fortalecer joelhos.
• Mental: Iniciar aulas de espanhol 1 vez por semana para aprender a falar e escrever melhor.
• Emocional: Reduzir carga de trabalho de 15 horas para 12 horas ou tirar 1 dia do mês só para mim.
• Espiritual: Praticar meditação 3 minutos por dia.

3 – USE A TRINDADE SAGRADA DAS LISTAS CUMPRIDAS
A gente só consegue cumprir o que desejamos se pensarmos racionalmente sobre Tempo, Dinheiro e Energia necessários para engrenar um objetivo. Abaixo de cada um dos objetivos coloque as palavras Tempo, Dinheiro e Energia.

Um exemplo:
• Emagrecer 6 quilos em 6 meses (por uma indicação médica).

TEMPO: Precisarei fazer exercício e isso demandará 3 a 4 horas da semana, entre chegar no local e praticar os mesmos. Talvez tenha que fazer minha comida para evitar alguns alimentos calóricos. Ou terei que ver uma pessoa que forneça marmitas saudáveis no bairro.

Dica: Faça tudo que puder no seu bairro ou perto de seu local de trabalho. Você ganha tempo, fica mais satisfeito e menos estressado com o trânsito e rush da cidade.

ENERGIA: Além da energia física necessária, você tem que pensar no trânsito, na hora da academia, estilo de academia que prefere frequentar, entre outros detalhes. Se você já tem muita difi culdade de levantar às 6 da manhã ou tem filhos para levar para a escola antes, evite esse horário. Marque depois do trabalho ou no horário do almoço. Veja o que é mais fácil para você cumprir esse objetivo. Se não tem disposição à noite, faça apenas uma aula no sábado. Ou veja se no seu prédio tem uma esteira ou uma bike para fazer 30 minutos 3 vezes por semana. Esse bairro tem várias boas opções e além disso praças e ruas ótimas para caminhar.

DINHEIRO: Agora hora de fazer a conta. Quanto você pode dispor financeiramente para esse objetivo? Se não tem condições de investir nisso nesse momento, vá para a praça do bairro e ande aos domingos na Paulista, a pé ou de bike.

E o que você pode abrir mão de comprar para cuidar dessa etapa de sua vida? Quando comecei a organizar a minha vida pessoal, vi a quantidade de sapatos que eu tinha. Um excesso. Consumimos mais do que devíamos. Muito pode ser reciclado. Doe, venda ou troque por algo que precisa. Temos um grupo da CHK de trocas de doações no Facebook, quem sabe você acha alguém que precisa de algo em troca de algumas marmitas saudáveis para motivar a nova fase. Uma aula gratuita para experimentar. Uma consulta grátis inicial com uma nutricionista. Uma aula de preparo de alimentos saudáveis.

4 – SEGUNDA LISTA
Agora que fez a primeira lista e colocou os ganhos ou investimentos necessários, veja para cada um dos objetivos quais os recursos mais valiosos que você precisará. Veja quais são os mais importantes diante de cada meta. Verifique qual a prioridade da sua vida este ano. Se necessário elimine alguns objetivos. Isso gera menos ansiedade em querer cumprir tudo e de uma só vez. O recurso tempo é finito e, a não ser que você esteja disposto a dormir menos, esse é um ponto de partida para priorizar QUAIS OBJETIVOS FICAM E QUAIS SAEM.

5 – PEQUENOS PASSOS E GANHOS MOTIVAM
A satisfação de cumprir algo que deseja já é muito motivador. É endorfi na, melhora nossa autoestima e gera vontade de ir além. Eu uso a geladeira, o espelho do banheiro, a cabeceira da cama para colocar meus objetivos e motivadores. Sempre que consigo algo, comemoro nem que seja com um café, um novo livro, uma mensagem no WhatsApp para um grupo de amigas. A noite antes de dormir, repasso como foi meu dia e vejo que dei pequenos, mas significativos passos. E se não consegui cumprir nada que havia prometido depois de uma semana, revejo a lista de prioridades e, se necessário desapego de um objetivo. Isso nos leva para o item 6.

6 – DESAPEGO
Essa é uma tarefa mais difícil porque não se trata do desapego apenas de “coisas”, mas também daqueles compromissos e categorias que consomem tempo, dinheiro e energia. Um exemplo pessoal para compartilhar com vocês leitores da revista. Eu sou uma péssima madrinha de casamento, não participava de todos aqueles pré eventos que existem (chá de solteira, despedida do casal, ensaio de madrinha, nossa uma infi nidade) e me sentia culpada por isso. O que fi z? Amo minhas amigas de verdade, algumas fazem parte de minha vida desde os 18 anos. No entanto avisei minhas amigas que eu não curtia essas cerimônias (isso valia para batizados, crismas e formaturas). Nunca mais fui convidada. Nem por isso deixamos de ser amigas. Eu até vou a algumas dessas festas, mas economizo muito tempo, energia e dinheiro no final. É claro que isso foi feito numa conversa
sincera que somente que é amigo pode ter e sem ferir nenhum sentimento.

Do que você pode abrir mão? Pense em algo que potencialmente poderá ser colocado de lado ou ser feito com mais eficiência. Um exemplo é o Trabalho. Os latinos americanos (alguns de nós) têm uma cultura de conversar muito no trabalho, fazer reuniões longas e sem término. Por vezes, sem pauta! E que tal colocar limite nas horas trabalhadas? Para isso é necessário ter FOCO e DISCIPLINA. A conversa do colega ao lado sobre o último episódio de House of Cards é muito interessante e você quer participar, mas tem aquele relatório enorme para entregar. Se parar vai ter que ficar até mais tarde. Pense na cadeia inteira de consequências: atraso ou falta na aula, vai ter menos horas para brincar com o filho, cansaço, stress, menos saúde física, mental e emocional. O que pode ser descartado ou não no seu dia a dia? Quais pessoas você valoriza muito para abrir mão de algo que pessoalmente é muito importante? Desapega das construções de valores antigas e que te prendem num redemoinho de coisas intermináveis para fazer.

Um ótimo 2017, vamos começar?

Martha Terenzzo

Martha Terenzzo

Profissional multifacetada com experiência de mais de 25 anos na área de Marketing e Inovação. Diretora da Inova 360º, empresa de Inovação e Negócios. Sócia da Storytellers Brand´N Fiction.
Martha Terenzzo