A partir do dia 6 de abril, começam as Audiências Públicas para debater o Plano de Metas 2017-2020. A participação da população é fundamental para a construção de um Programa com a cara da nossa cidade e a Prefeitura de São Paulo convida a todos para participarem da Audiência Pública de sua região. Temas importantes serão debatidos para a melhoria do seu bairro. Para a Prefeitura Regional da Vila Mariana, a audiência está marcada para o dia 8 de abril, das 14:30h às 17h no Colégio Santa Amália (Av. Jabaquara, 1673 – Mirandópolis – próximo ao metrô Saúde). O Programa de Metas será objeto de 39 audiências públicas na cidade.

A lei do Plano de Metas determina que todo prefeito, eleito ou reeleito, apresentará o Programa de Metas de sua gestão, até noventa dias após sua posse, que conterá as prioridades: as ações estratégicas, os indicadores e metas quantitativas para cada um dos setores da Administração Pública Municipal, Subprefeituras e Distritos da cidade, observando, no mínimo, as diretrizes de sua campanha eleitoral e os objetivos, as diretrizes, as ações estratégicas e as demais normas da lei do Plano Diretor Estratégico. A lei prevê também a realização de audiências públicas (temáticas e regionais, por subprefeituras) nos 30 dias seguintes à apresentação do Plano de Metas. O prefeito também deve prestar contas à população a cada seis meses e publicar um relatório anual sobre o andamento das metas.

Conheça as 50 metas de Doria:

DESENVOLVIMENTO SOCIAL

  • Aumentar a cobertura da atenção primária à saúde para 70% na cidade de São Paulo;  
  • Reduzir em 5% a taxa de mortalidade precoce por doenças crônicas não transmissíveis selecionadas, contribuindo para o aumento da expectativa de vida saudável;  
  • Certificar 75% dos estabelecimentos municipais de saúde conforme critérios de qualidade, humanização e segurança do paciente;  
  • Reduzir o tempo médio de espera para exames prioritários para 30 dias na cidade;  
  • Diminuir a taxa de mortalidade infantil em 5% na cidade de São Paulo, priorizando regiões com as maiores taxas;  
  • Contribuir para a redução dos crimes de oportunidade em 10% na cidade de São Paulo;  
  • Ampliar em 10% a taxa de atividade física na cidade de São Paulo;  
  • Assegurar acolhimento para, no mínimo, 90% da população em situação de rua;  
  • Garantir 15.000 vagas de atividades para idosos com objetivo de convívio e participação na comunidade;  
  • Transformar São Paulo em uma Cidade Amiga do Idoso, obtendo o selo pleno do Programa São Paulo Amigo do Idoso;  

DESENVOLVIMENTO HUMANO

  • Expandir em 30% as vagas de creche, de forma a alcançar 60% da taxa de atendimento de crianças de 0 a 3 anos;  
  • Atingir IDEB de 6,5 nos anos iniciais e 5,8 nos anos finais do Ensino Fundamental;  
  • 95% dos alunos com, no mínimo, nível de proficiência básico na Prova Brasil, nos anos iniciais e finais do Ensino Fundamental;  
  • Alcançar 95% dos alunos alfabetizados ao final do segundo ano do Ensino Fundamental;  
  • 100% dos CEUs transformados em polos de inovação em tecnologias educacionais e práticas pedagógicas;  
  • Todo aluno e todo professor em escolas municipais de Ensino Fundamental com acesso a internet de alta velocidade;  
  • Aumentar em 15% o público total frequentador dos equipamentos culturais;  
  • Aumentar em 15% o público frequentador do sistema municipal de bibliotecas;  
  • Garantir 100% de encaminhamentos das denúncias recebidas referentes a populações vulneráveis;  
  • Alcançar 150 empresas que façam a adesão voluntária ao selo municipal de princípios de direitos humanos e diversidade na cidade de São Paulo;  

DESENVOLVIMENTO URBANO E MEIO AMBIENTE

  • Reduzir o índice de mortes no trânsito para valor igual ou inferior a 6 a cada 100 mil habitantes/ano;
  • Aumentar em 10% a participação da mobilidade ativa em São Paulo;  
  • Aumentar em 7% o uso do transporte público em São Paulo;  
  • 210 mil famílias beneficiadas por procedimentos de regularização fundiária;  
  • 27,5 mil famílias beneficiadas com Intervenção Integrada em Assentamentos Precários (essa meta é dependente de recursos de outros entes da Federação. Contando somente com recursos próprios do município é possível atingir a meta de 14.166 famílias beneficiadas);  
  • 25 mil unidades habitacionais entregues para atendimento via aquisição ou via locação social (essa meta é dependente de recursos de outros entes da Federação. Contando somente com recursos próprios do município é possível atingir a meta de 6.663 unidades habitacionais);  
  • Plantar 200 mil árvores no município, com prioridade para as dez prefeituras regionais com menor cobertura vegetal;  

 

 

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK