A nova temporada de “Malhação – Viva a Diferença”, que tem estreia prevista para o mês de maio, escolheu como pano de fundo para a história, um dos bairros mais tradicionais de São Paulo: A Vila Mariana! Pela primeira vez, o folhetim teen abandona o sotaque carioca e será ambientada em São Paulo, porém, sem abordar os estereótipos comuns usados por quem mostra a grande metrópole.

As gravações se iniciaram no dia 2, reunindo 55 profissionais nas equipes técnicas e de criação, e se estendem até este domingo (12) em locações como o Parque do Ibirapuera, a Galeria do Rock e ruas dos bairros de Higienópolis e Liberdade. Mais de oitenta figurantes foram acionados para as cenas do primeiro capítulo realizadas na Estação Vila Madalena do metrô.

 

20170305-rv-malhac3a1c2bfo-legenda-parto-no-metrc3ac-4 (1)Gravações na Estação de Metrô Vila Madalena. (Créditos: Veja SP)

Escrita pelo cineasta e roteirista Cao Hamburger, a trama gira em torno de cinco garotas de perfil e classe social diferentes, com idade entre 15 e 17 anos. Elas estudam em escolas vizinhas, mas só se cruzam depois do nascimento de um bebê, filho de uma delas, durante uma pane no metrô. A temporada irá abordar o emponderamento feminino. Foi o próprio autor que sugeriu à Rede Globo a ambientação da novela na metrópole. “A ideia era criar uma história cosmopolita, e São Paulo é propícia para estabelecer conexões entre pessoas de culturas e estilos diversos”, afirma Hamburger.

20170218-rv-malhac3a1c2bfo-legenda-as-cinco-protagonistas

Meninas de São Paulo foram recrutadas para compor a trama. (Créditos Veja SP)

A Globo contará com uma cidade cenográfica do Projac, no Rio de Janeiro, que replicará o bairro da Vila Mariana, onde será os dois grandes núcleos principais. Serão mais de 6 mil metros quadrados. A cidade fictícia será composta pelo galpão do personagem de Lúcio Mauro Filho, uma escola pública e uma particular, além da estação de metrô, uma pizzaria e ruas com os casarões coloridos típicos da região.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK