De acordo com Organização Mundial da Saúde (OMS), 80% da população mundial já tiveram, tem ou terá um episódio de dor lombar. A dor nas costas é considerada a doença crônica mais comum entre os brasileiros.

A lombalgia, definida como dor, tensão muscular ou rigidez localizada abaixo da margem costal e acima das dobras glúteas, com ou sem dor na perna, é uma das principais causas de afastamento do trabalho nos dias atuais. A lombalgia ocasionada pelo fato da musculatura abdominal estar enfraquecida é a mais frequente. Para sustentar a carga do corpo e equilibrar as forças dos músculos da coluna, os músculos abdominais precisam estar fortes. Uma musculatura fraca faz aumentar as chances do surgimento de dor lombar. Dessa forma, má postura, musculatura fraca, posturas em pé por períodos prolongados, levantamento excessivo de peso e trabalhos repetitivos, podem lesionar a coluna lombar.

A dor lombar pode ser irradiada para as pernas e pés acompanhadas de parestesia (formigamentos), redução de força e alterações motoras ou sensitivas, pode ser causada por doenças inflamatórias, degenerativas, neoplásicas, defeitos congênitos, debilidade muscular, predisposição reumática, sinais de degeneração da coluna ou dos discos intervertebrais entre outras.

Diante do exposto, é importante sempre que existir dor uma avaliação médica para identificar a causa e realizar um tratamento segundo orientação médica adequada. Um das indicações médicas para o tratamento das dores lombares tem sido o método PILATES, sendo uma ferramenta eficaz na estabilização segmentar da coluna lombar. O Pilates tem seis princípios básicos: Centralização, Concentração, Controle, Precisão, Fluidez de Movimentos e Respiração. Esse método apresenta diversos benefícios, quando aplicado de acordo com seus princípios, como baixo impacto articular e muscular, tornando dessa maneira, uma opção na prevenção e na reabilitação das dores lombares. Os exercícios melhoram a respiração, o alinhamento postural, o alongamento e fortalecimento da musculatura profunda do tronco, que são importantes para aliviar e prevenir as dores na coluna. O aluno é sempre orientado a ativar o POWER HOUSE que junto a respiração promove a estabilização da coluna lombar. Quem pratica está acostumado com as orientações, contrai abdômen, umbigo nas costas, segura o xixi, pensa que você está crescendo, lembre-se da respiração. A técnica pode ser praticada por pessoas de todas as idades e níveis de condicionamento físico. Entre os benefícios do Pilates ainda temos a melhoria da concentração, coordenação motora e consciência corporal.

“Um corpo livre de tensão nervosa e fadiga é o abrigo ideal fornecido pela natureza para abrigar uma mente bem equilibrada, totalmente capaz de atender com sucesso todos os complexos da vida moderna.” (Joseph Pilates)

Adriana Bolognesi

Adriana Bolognesi

Fisioterapeuta, especializada em RPG e Pilates, Fisioterapeuta do trabalho e ergonomia.
Adriana Bolognesi