Em se tratando de planejamento de vida e financeiro observo uma tendência nas pessoas a optarem pelos extremos. Odeiam ou amam, concordam cegamente ou discordam a ponto de nem ponderarem mais sobre o assunto. Acreditam em notícias repassadas nas mídias, mas não consideram o fato evidente ao seu lado. Desse jeito não estamos vivendo plenamente, apenas reagindo, optando pelo mais fácil que é o binário, sim ou não, 8 ou 80.

Como o título do livro do headhunter e empresário Robert Wong: “O sucesso está no equilíbrio”, optar tanto por 8 ou por 80 é a escolha mais pobre, a que não te traz a plenitude que podia ser alcançada. A vida é repleta de picos e vales, altos e baixos, mas o sucesso realmente está no equilíbrio de suas escolhas. Os dois pólos em geral estão enganados, encobertos por excesso ou falta de legitimidade. Por que não considerar maior reflexão e informação e trabalhar para chegar ao equilíbrio?

dfdsg

Vamos exemplificar. Ao perguntar a uma pessoa porque só investe em poupança e ela responder “Porque é mais fácil”, ela está escolhendo o 8. Ao contrário, se alguém lhe disser “Eu fico de olho no mercado, leio muitas revistas de economia e estou sempre indo onde posso ganhar mais”, escolheu o 80. “Só invisto em financiamento de imóveis, assim como meus pais e meus avós” ou “Não vou pagar para ter informação que consigo na internet”, olha o 8 de novo. “Jamais vou poupar, não sei se estou vivo amanhã” ou “Quem planeja muito não faz nada”, e lá vamos para 80.

Quem busca conhecimento não precisa de dicas. Quebrar padrões não significa jogar todo o conhecimento fora, você pode apenas querer atualizar, adequar para o momento atual. O que você aprendeu com seus antepassados tem valor, mas não significa que é imutável, que não necessita ser aprimorado. Não é porque deu certo no passado, com as circunstâncias daquele momento e daquela pessoa, que é uma regra infalível. Temos a tendência a repetir padrões, por isso devemos estar atentos, abertos e ativos a ir atrás de informação. Ao fazer isso estamos optando pelo equilíbrio.

Não espere precisar para dar valor. Essa frase tem um valor fantástico e pode ser aplicada nos vários aspectos da vida. Portanto procure enxergar suas atitudes e escolhas. Verifique se você analisa as situações, decide suas escolhas e age em geral com equilíbrio ou com extremismos (8 ou 80). Não consegue ou não tem certeza? Procure ajuda, vergonha é não evoluir, desperdiçar a chance de ser melhor que a vida lhe dá. “Uma vez alguém me disse a definição de inferno: no seu último dia na terra, a pessoa que você se tornou encontrará a pessoa que você podia ter se tornado” (do texto de Zdravko Cvijetić, CEO da Zero to Skill)

Eduardo Lima

Eduardo Lima

Graduado em Administração, Pós-Graduado em Gerenciamento de Projetos, Certificações internacionais em Projetos e Riscos, Planejador Financeiro e de Vida.
[email protected]
Eduardo Lima