O que sentimos, somos.

Nossas células estão constantemente processando nossas experiências e metabolizando-as de acordo com os seus pontos de vista pessoais.

Pode -se dizer que você se transforma na interpretação quando a internaliza.

Quem, por exemplo, está deprimido, projeta tristeza por toda parte no corpo – a produção de neurotransmissores por parte do cérebro reduz-se, o nível de hormônios baixa, o ciclo do sono é alterado, os receptores neuropeptídios na superfície interna das células da pele tornam-se distorcidos, as plaquetas sanguíneas ficam mais viscosas e mais propensas a formar grupos e até mesmo suas lágrimas contem traços químicos diferentes das lágrimas de alegria, por exemplo.

Se estamos tristes, então, nossa pele está triste, nossos rins, nosso fígado, etc.

O oposto, quando estamos alegres, contentes, um tipo de felicidade espontânea que vai além (mas também engloba as satisfações) das satisfações de desejos, repercute em todo sistema nervoso, imunológico e endócrino.
Então, em tal estado, nossa pele sorri quando sorrimos, nossos órgãos também ficam felizes se vivenciamos este estado.

Olhar-se no espelho e investigar com delicadeza o fundo dos estados emocionais, sendo capaz de transforma-los (e para isso usar todas as ferramentas que conhece) em benefício de todo nosso corpo físico é, sem duvida, sinal de inteligência.

O que o Yoga tem a ver com isso? Tudo. Pois o Yoga é um caminho de transformação humana, e um dos mais completos e inteligentes, requer compaixão e persistência consigo mesmo, e também com todo o mundo. Tais transformações que ocorrem são profundas e integram todos os aspectos de nosso ser, ou de nossa personalidade, como descreve a psicologia.

corpoSão tempos, os atuais, de uma busca sincera e honesta apontando antes para dentro de si. Por isso, olhar-se no espelho e saber reconhecer na imagem refletida quem realmente somos é um início de uma vida mais plena consigo mesmo.

 

Daniela Monteiro

Daniela Monteiro

Professora de Yoga há 18 anos, com formações em Vinyasa Yoga e Ashtanga Yoga, entre outros, vem investigando a filosofia Vedanta, o Tantra,Ayurveda e outros saberes orientais, sempre aprendendo e aplicando o ensinamento à vida.
Daniela Monteiro

Últimos posts por Daniela Monteiro (exibir todos)