Drinks, coquetéis e bebidinhas são, sempre, uma ótima companhia. Escolhi dedicar algumas postagens para coquetéis e drinks que considero especiais; quero com isso, fazer um “rio x” por todos eles: desvendar seus segredos, contar suas histórias, falar sobre sua origem, explicar como são feitos, quais são suas variações, e, enfim, provocar a vontade de degustá-los!

Começo essa viagem pela bela Itália! País que tem destaque mundial no que se refere:

– à moda (Gucci/ Prada/Armani/Valentino/Ferragamo/etc.);

– à arte renascentista (Michelangelo/Leonardo da Vinci/ Botticelli/Giotto/etc.);

– à arquitetura (Coliseo de Roma/Duomo de Firenze/Torre de Pisa/Catedral de Siena/etc.);

– ao setor automotivo (Ferrari/Lamborghini/Maserati/Alpha Romeo, etc.);

– à gastronomia (massas, pizzas, queijos, azeites, salumerias/charcuterias, trufas, comidas regionais, etc.);

– às bebidas, principalmente, com relação aos vinhos (Barolo, Barbaresco, Brunello, Super Toscano, Amarone, Chianti, Prosecco, etc.);

– aos bitters: bebida alcoólica com sabor de essências herbais, caracterizada por um sabor amargo ou agridoce. (Campari, Aperol, etc.);

– aos vermutes: bebida alcoólica à base de vinho com adição de flores e ervas aromáticas (Martini, Cinzano, Carpano, etc.);

– e, claro, que não poderiam faltar os famosos coquetéis e drinks, tais como: Spritz, Rossini, Bellini, Hugo, Negroni, etc.

Negroni: para estimular o apetite!

Não tem nada mais gostoso do que tomar uma bebidinha antes de começar uma refeição, os aperitivos são super apropriados para isso, e nada melhor que um Negroni para abrir os trabalhos.

Aperitivos são considerados “pre-dinners”, podem ser bebidas alcoólicas ou não alcoólicas, que servem para estimular o apetite.

1-negroni-1

A história do Negroni

A história do Negroni começa em Firenze/Florença, entre os anos de 1917 e 1920, quando o aperitivo mais popular da época era o chamado “Americano” (composto por partes iguais de Campari – que é um bitter; vermute vermelho e soda).

Ao voltar de uma longa viagem feita para a Inglaterra, o Conde Camillo Negroni, personagem fascinante da época, e que era frequentador assíduo do Caffè Casoni de Firenze, cansado de pedir sempre pelo mesmo aperitivo “Americano”, propôs ao barman Fosco Scarselli que substituísse a soda pelo London Dry gin, ele queria homenagear Londres, a pátria do gin.

Assim nasceu o Negroni.

camillo-negroni-21-600x360

A receita da bebida permanece famosa e inalterada até os dias de hoje; já o Caffè Casoni, não teve a mesma sorte, encerrou suas atividades nos anos 30. O local se transformou no Caffè Giacosa, comprado, recentemente, pelo conhecido estilista Roberto Cavalli.

caffe-giacosa-negroniPara quem estiver em Firenze e quiser conhecer onde nasceu o rei dos aperitivos, o Caffè Giacosa fica na esquina da Via Tornabuoni com a Via della Spada.

A receita

Negroni é um aperitivo seco e amargo, que demonstra toda sua elegância em sua extrema simplicidade. É composto por três partes iguais de três bebidas, sendo que duas delas (o vermute e o bitter) são de origem italiana.

Composição:

30 ml de vermute vermelho

30 ml de bitter Campari

30 ml de gin

Prepare o aperitivo diretamente no copo.

Coloque gelo no copo, para resfriá-lo, escorra a água, coloque os ingredientes (bebidas) e misture-os.

Decore com uma fatia de laranja.

Onder servir

O copo usado para servir essa bebida, é o copo Tumbler, também conhecido como Old-Fashioned, Lowball ou On The Rocks. É um copo baixo e pesado, ideal para servir bebidas fortes, com pouco ou nenhum gelo.

4-copo-negroni-1

Com que pratos combinar o Negroni?

Apesar de ser um pre-dinner, o Negroni pode, também, ser harmonizados com certos tipos de pratos. Esse aperitivo é encorpado e duro, pede pratos ricos, com especiarias e condimentos.

Que tal harmonizá-lo com um Bife Wellington?

5-filetto-alla-wellington-1

O Negroni também é uma ótima companhia para o Brasato di Manso (ou refogado de carne).

6-brasato-1

As variações do aperitivo

Assim como quase todos os coquetéis, o Negroni também tem suas variações, e a mais conhecida delas é o “Negroni Sbagliato” (em italiano, a palavra sbagliato quer dizer “errado”).

Essa variação foi inventado no início dos anos 70, na cidade de Milão, no Bar Basso.

bar-basso-milan-exterior-copy1

Para quem estiver em Milão e quiser beber “o Sabagliato” em seu local de nascimento, o Bar Basso fica na Via Plinio, 39.

O responsável pela inovação no coquetel, foi o bartender Mirko Stocchetto, ele manteve a receita de base (com Campari e Vermute) e substituiu o gin pelo espumante brut.

O coquetel se tornou moda em Milão e renovou a imagem um pouco antiga do então Negroni.

Hoje, o “Sbagliato” é apreciado em todo mundo, principalmente por ser um aperitivo mais leve e refrescante, ideal para ser degustado em dias mais quentes.

8-sbagliato

Agora é só escolher entre “o certo” e “o errado” e SALUTE!

 

Cibele Longo

Cibele Longo

Graduada em Administração Hoteleira,Pós-Graduada em Vinhos e Bebidas e Sommelière pela Associação Brasileira de Sommeliers de São Paulo.
Cibele Longo

Últimos posts por Cibele Longo (exibir todos)