Uma programação totalmente gratuita e cultural para comemorar a independência em grande estilo

A Universidade de São Paulo e o Sesc Ipiranga uniram forças para fazer uma festona pelos 195 anos da Independência do Brasil. O evento toma conta do Parque da Independência, em frente ao Museu Paulista, no feriadão, no dia 7 de setembro, com uma programação totalmente gratuita. O “Museu do Ipiranga em Festa” tem início às 14h e conta com espetáculos de teatro, circo, dança, música e poesia. Para curtir em grande estilo e aguentar toda essa maratona cultural, o evento recomenda que o público leve banquinhos, almofadas ou cangas para melhor se acomodar.

A comemoração apresenta um concerto da Orquestra Sinfônica da USP e do CoralUSP, com 130 artistas que sobem ao palco para interpretar obras de Johann Strauss Jr., Heitor Villa-Lobos, Tom Jobim, Ary Barroso e outros famosos compositores. A programação também destaca a apresentação do espetáculo de William Shakespeare, “Sonho de Uma Noite de Verão”, com direção de Pedro Granato, o show da banda carnavalesca A Espetacular Charanga do França e a exposição “Estamos Aqui! Imaginando o Grito do Ipiranga”, com painéis fixados na fachada do museu, que revelam o processo de criação do quadro “Independência ou Morte”, de Pedro Américo.

Confira a programação:

Teatro

“Sonho de Uma Noite de Verão”, com a Cia. Novelo (15h30)

Dois casais apaixonados se perdem na floresta e acabam se metendo nas confusões do duende Puck. Ao mesmo tempo, o rei e a rainha das fadas brigam por um amuleto, e uma trupe de artesãos atenienses tenta montar uma peça de teatro. Com uso das técnicas da commedia dell’arteclown e muita música, a peça convida todos os públicos a um mergulho no universo da poesia de William Shakespeare.

“Theatro Misterioso”, com Cia. Mevitevendo (14h às 17h)

Três figuras misteriosas chegam de outro tempo carregando suas grandes bagagens. Delas, retiram curiosos personagens que reinventam um mundo de fascínio e mistério. Um show de variedades, um cortejo de figuras fantásticas, um fabuloso desfile de criaturas que aparecem nos fazendo rir, imaginar e sonhar.

“Leopoldina, Independência e Morte”, com Fabiana Gugli (14h às 17h)

Com texto e direção de Marcos Damigo e interpretação de Fabiana Gugli, a performance recria poeticamente os momentos finais da vida da primeira Imperatriz do Brasil. Na forma de um delírio, a atriz percorre os jardins do Museu Paulista acompanhada pelo músico Nivaldo Godoy Júnior e com figurino de Cássio Brasil, misturando passado e futuro e relacionando eventos de sua vida e da independência do Brasil a questões que perduram até hoje.

 

Circo

“Intervenção Circense Parque do Circo”, com Parque do Circo (14h às 17h)

Um animado cortejo circense com o Parque do Circo repleto de talentosos artistas, mostrando as mais diversas técnicas circenses num espírito de festa que remete às antigas trupes das feiras medievais.

Dança

“Balões”, com Cia. Etra de Dança Contemporânea (14h às 17h)

“Balões” é uma intervenção em que os performers, com balões de gás hélio amarrados as articulações, propõem um diálogo com a arquitetura e com o público. A atividade busca, na ocupação dos espaços, provocar a curiosidade do espectador que passa.

“Batuque a Cidade”, Com Cia de Artes do Baque Bolado (14h às 17h)

Criar novas perspectivas históricas e estéticas do espaço, principalmente do espaço público é o que busca a Cia de Artes do Baque Bolado no trabalho “Batuque a Cidade”. A partir da ultraverticalização do ser humano, por meio das pernas de pau, evidencia-se o humano em meio aos prédios, ruas e praças, desvelando a trajetória dos ancestrais negros e negras em solo da capital paulista.

“Parquear Bando”, com Dança Multiplex (14h às 17h)

Parquear é uma intervenção urbana em áreas verdes e centrais das cidades, realizada desde 2011. Parquear Bando expande essa proposta de intervenção, com uma chamada aberta para interessados em praticar esse corpo coletivo, experimentando a utilização dos bambus como um dispositivo para a desaceleração, equilíbrio e composição. Uma coreografia nômade, múltipla, um itinerário conectando um ponto qualquer com outro ponto qualquer.

“Caravana Citadina”, com direção de Alex Ratton (14h às 17h)

Sob direção do coreógrafo e bailarino Alex Ratton, integrantes de cinco companhias paulistanas ocupam o Parque da Independência e convidam o público a contemplar e entrar na dança.

“MAR – Uma dança com o Vento”, com Marina Guzzo (14h às 17h)

“MAR” é um jogo coreográfico entre o espaço, o vento, as pessoas e um grande manto prateado extremamente frágil, feito com a união de capas térmicas de resgate. Uma dança de risco com a natureza e o artefato, para criar um dispositivo de brincadeiras, travessias e utopias, num planeta em degradação.

 

Poesia

“Prazer, Poesia!”, com Cia. Patética (14h às 17h)

Passeando pelas ruas, sentada em seu balanço, em um carrinho recheado de livros, a boneca Poesia conversa com o público sobre os livros que cada um conhece, de qual mais gostou e quais pretende ler.

“Travessia”, com Caixa de Imagens (14h às 17h)

Uma pequena boneca chama um espectador de cada vez e oferece para ele um poema, ora o convidando para dançar, ora acariciando sua mão. E, antes da despedida, presenteia-o com uma flor. Na delicadeza de melodias executadas ao vivo, a personagem, que tem como cenário o vestido de quem a manipula, pretende dar a cada espectador a sua respectiva flor, a sua respectiva poesia. A intervenção “Travessia” trabalha na atmosfera da intimidade, criando elos, quebrando distâncias, colocando lado a lado, como parceiros, atores e público.

“Poesias ao Vento”, com Cia. do Liquidificador (14h às 17h)

Nessa intervenção poética-musical, três artistas circulam entre o público em posse de muitos balões coloridos e instrumentos musicais. Dentro de cada balão de gás hélio, há um poema, música ou conto de autores brasileiros. Ao escolher um dos balões, os transeuntes são convidados a estourar um balão, e, por fim, receber uma “performance” exclusiva.

Música

“Realejo Cultural”, com Cia. Canta Circo & Teatro (14h às 17h)

De longe se escuta uma música. Uma imagem singela se aproxima, lembrando os antigos parques de diversões com grandes balões que se avistam de longe. Vem chegando o “Realejo Cultural”, intervenção literária e musical onde artistas convidam o público a desfrutar de um momento poético.

“Fuá Cortejada”, com Flautins Matuá (14h às 17h)

Influenciado pelas tradicionais bandas de pífanos, o “Fuá” é um espetáculo interativo repleto de danças e ritmos brasileiros tradicionais, como o frevo, o cavalo marinho, o maracatu, o xote, o baião e o coco. O repertório dançante traz músicas autorais, de domínio público e de mestres da cultura tradicional.

Show d’A Espetacular Charanga do França (14h às 17h)

Sucesso no Carnaval paulistano, a banda em formato de bloco faz uma releitura das tradicionais charangas brasileiras, isto é, formações que contemplam apenas instrumentos de sopro e por vezes percussão. O repertório inclui marchinhas, marchas-rancho, cumbia, maxixe, samba e ragga.

Concerto da OSUSP e Coral USP (17h)

Com 130 músicos no palco, a Orquestra Sinfônica da USP e o CoralUSP, sob regência do maestro Roberto Tibiriçá, apresentam um repertório de compositores e cancionistas nacionais e internacionais, além dos hinos Nacional e da Independência.

 

Fotografia

“Foto na Bike”, com InstantPress (14h às 17h00)

Sessão de fotos na fachada do Museu do Ipiranga. As imagens são automaticamente impressas ao longo da programação do dia 7 de setembro.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK