Olá, caro leitor.

Nesta coluna arrisco aprofundar um pouco mais o assunto Yoga, indo para um de seus braços, o Tantra, e dentro dele, outro tema que certamente muitos já ouviram falar: Kundalini.

Vou pular as etapas que tratam de escrituras, localização do tempo histórico, e ir diretamente ao ponto. Em sânscrito, Kundal significa “bobina”, e assim Kundalini tem sido descrito como “aquilo que é enrolado“. Esta é a crença tradicional. A palavra Kundalini na verdade vem da palavra Kunda, que significa “um lugar mais profundo, poço ou cavidade”.

O fogo usado em cerimônias de iniciações (muito comuns na Índia) é aceso em um poço chamado Kunda. Da mesma forma, o lugar onde um corpo morto é queimado chama-se Kunda. Se você cavar uma vala ou um buraco é chamado Kunda. Kunda refere-se à cavidade côncava na qual o cérebro, semelhante a uma serpente enrolada a dormir, se aninha. Este é o verdadeiro significado da kundalini.

Kundalini representa a vinda da consciência para a humanidade. Kundalini é o nome de uma força potencial latente que dorme no organismo humano e que está situada na base da coluna vertebral. No corpo masculino é no períneo, e no corpo feminino sua localização está na raiz do útero, do colo do útero, no chakra conhecido como Muladhara chakra.

Kundalini é uma energia adormecida, e para despertá-la você deve preparar-se por meio de técnicas de Yoga: ásanas, pranayanas, Kriya Yoga e meditação.

Aconteça o que acontecer na vida espiritual, está relacionado com o despertar da Kundalini. E o objetivo de toda forma de vida espiritual, samadhi, nirvana, moksha, comunhão, união, kaivalya, libertação ou qualquer outra coisa, é na verdade o despertar da Kundalini.

É possível, mas há um caminho espiritual e prático a percorrer.

Bom mês de outubro a todos, onde haverá sempre amor, pacificação, compreensão e esperança em nossos corações.

Namaste!

Daniela Monteiro

Daniela Monteiro

Professora de Yoga há 18 anos, com formações em Vinyasa Yoga e Ashtanga Yoga, entre outros, vem investigando a filosofia Vedanta, o Tantra,Ayurveda e outros saberes orientais, sempre aprendendo e aplicando o ensinamento à vida.
Daniela Monteiro