Após uma vida ativa e independente, dedicada a realizações pessoais, profissionais, ao casamento e à criação de filhos e netos, o idoso se vê em uma nova fase de sua vida, em que, por falecimento de cônjuge, problema de saúde ou pelos próprios cuidados que a idade exige, passa a precisar de companhia constante. Com o ritmo cada vez mais acelerado da nossa sociedade, a família, por sua vez, não encontra em sua rotina o tempo necessário para atender às necessidades desse idoso, bem como oferece resistência a colocar seu ente querido em uma instituição de longa permanência, algo que representaria um gradativo isolamento e aceleraria consideravelmente o declínio de suas capacidades funcionais.

A administradora Mirian Pimentel Shiba passou por essa situação em casa com seus pais, quando precisou conciliar a agitada vida profissional com uma nova situação familiar que exigia tempo e energia. A experiência a sensibilizou a procurar a amiga e terapeuta ocupacional, Marília Vieira Sanches, pós-graduada em gerontologia com especialização em Envelhecimento nos seus Contextos, para juntas desenvolverem algum trabalho que atendesse idosos e famílias que precisassem desse tipo de auxílio. Após palestras e pesquisas sobre esse tipo de atendimento, Mirian e Marília conheceram um modelo chamado Centro-Dia, que funciona em diversas cidades do mundo como um centro de desenvolvimento e promoção da saúde para idosos, oferecendo uma programação de atividades e cuidados durante o dia, e possibilitando o retorno para casa à noite.

IMG_8867

IMG_8869

A ideia motivou as duas amigas a aplicar o conceito e criar, em julho deste ano, o Koru Centro-Dia, localizado na Chácara Klabin. Pensado para ser um lugar acolhedor e adequado às necessidades dos idosos, o Koru conta com vários ambientes para o desenvolvimento de atividades e para promover o relacionamento entre pessoas da mesma faixa etária, dando a oportunidade de socialização e incentivando conversas e reflexões sobre o envelhecimento e o curso da vida. “O idoso antes de tudo é um indivíduo dotado de história, valores, desejos e opiniões. Por isso acreditamos muito na importância de que sua autonomia seja preservada e fazemos questão de desmistificar o conceito de creche para idosos. No Koru Centro-Dia, nossos visitantes podem escolher tanto um dia de descanso, filme e um chazinho da tarde, como música, pintura, ginástica cerebral, cuidar da horta e uma série de outras atividades que nunca tenham feito na vida. Acima de tudo, nosso foco está em estimular nossos clientes, preservando sua autonomia e independência”, explica Mirian.

IMG_8863

IMG_8871

Na rotina do Centro-Dia, os idosos passam o dia em um ambiente caseiro e intimista, recebem cuidados com higiene e medicamentos, e fazem refeições desenvolvidas por uma nutricionista e uma cozinheira residente – para que a comida tenha sabor e não pareça de hospital, brincam as proprietárias. Para isso a equipe conta com terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, oficineira, nutricionista, psicólogo e cuidador, além de parcerias com outros profissionais para o desenvolvimento de atividades para prevenção em saúde e integração social. “O conceito sobre envelhecimento saudável tem mudado bastante, principalmente em relação à ideia de que saúde é a ausência de doença. Isso porque ser saudável envolve muitos outros fatores além do físico, como o mental, emocional e social, e essa noção pode ser determinante no momento da família decidir se o idoso precisa de um acompanhamento como o do Centro-Dia ou se ele pode se virar sozinho, já que não tem nenhum problema de saúde, vai no mercado regularmente e passa o dia assistindo televisão. Embora isso pareça saudável, por não haver nenhum sinal evidente de doença, é uma rotina com pouca atividade e que leva ao enfraquecimento muscular, déficit na alimentação e acelera o declínio funcional, levando a um quadro de pré-fragilidade ou fragilidade já instalada”, afirma Marília.

IMG_8885

Além de melhorar a qualidade de vida dos idosos, aumentando o bem-estar físico e psicológico de seus visitantes, no método do Koru Centro-Dia a família também recebe atenção especial. Os familiares podem solicitar orientações à equipe sempre que necessário, além de elaboração de plano de cuidados para o final de semana, quando o idoso permanece no convívio de seus entes queridos. “Em um país que terá a sexta maior população de idosos do mundo até 2025, estar ambientado a esse conceito de envelhecimento ativo desde cedo é positivo inclusive para que, no futuro, os familiares saibam lidar melhor com o seu próprio processo de envelhecimento. Esse é um assunto sobre o qual precisamos conversar”, ressalta Mirian.

IMG_8876 IMG_8880Se você deseja vivenciar essa experiência ou gostaria de convidar algum familiar para conhecer o Koru Centro-Dia, agende uma Vivência Koru por um período de até 5 horas, conheça a equipe e participe das atividades sem custo algum. O Koru Centro-Dia funciona de segunda a sexta, atendendo os idosos das 7h às 19h e o público das 9h às 17h. Acesse www.korucentrodia.com.br e saiba mais!

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK