Quem simboliza o futuro? Quem são as nossas maiores preocupações? Quem são aqueles que carregam consigo a inocência e a espe­rança de um mundo melhor? São as nossas crian­ças. Sabendo da importância dessa figura infantil para a nossa sociedade, a revista CHK convidou o mascote do bairro, Klabinho, para conhecer a reda­ção e palpitar sobre as reportagens que deveriam estar na publicação.

Nesta entrevista, é dever do pai e da mãe, chamar seus filhos e contarem sobre a história do Klabinho, que apesar de ser novo, já tem sonhos e preocupa­ções de gente grande. Klabinho foi o responsável por escolher cada ma­téria que estaria na revista. Preocupado com o meio ambiente, ele visitou a escola de inglês Red Ballon para saber mais sobre a reutilização da água. O mas­cote também questionou o fato de sempre ter que acordar mais cedo na hora de ir à escola porque seus pais “perdiam” tempo parado no trânsito na Av. Prefeito Fabio Prado, por isso quis saber se o Plano Diretor ajudará na questão. Na redação, ele se en­controu com o responsável pela Segurança Partici­pativa e ficou animado com os resultados positivos que o projeto tem alcançado.

Enfim, o Klabinho é uma criança como outra qualquer, embora um pouco mais antenado sobre os problemas do bairro, ele tem o oti­mismo de uma criança e acredita que colocando amor nas coisas e no dia a dia, tudo pode dar certo.

Veja o que o Klabinho contou para a revista CHK.

kla1CHK: Klabinho, quantos anos você tem?
Klabinho: Eu tenho 07 anos. Minha mãe diz que já sou grande para certas coisas… e pequeno para outras. Não é fácil entender os adultos.

CHK: Desde quando você vive no Klabin?
Klabinho: Eu vivo aqui desde que eu nasci. Meu avô foi um dos primeiros moradores do bairro e meu pai brincava nas ruas do Klabin o dia inteiro.

CHK: Você mora em casa ou em apartamento?
Klabinho: Moro em casa, com meus pais, meu avô e o Kaká, meu cachorrinho.

CHK: O que você mais gosta de fazer para se divertir?
Klabinho: Eu gosto de passear com o Kaká, andar de bicicleta, jogar videogame e brincar com meus amigos. Meus pais também me levam para fazer muita coisa legal, aqui por perto, no fim de semana.

CHK: Qual é a melhor hora do dia pra você?
Klabinho: Depois da aula, quando posso encontrar a minha turma!

CHK: Seus amigos também moram no bairro?
Klabinho: Moram, sim! A gente se encontra na praça Kant, cada um com seu cachorro. Qualquer dia eles aparecem nas minhas histórias em quadrinhos, aí vocês vão conhecer a turma toda!

CHK: Na história desta edição, aparece uma garotinha nova… é a sua namorada?
Klabinho: Não, não é não! Não escreve isso aí, não, heim, moço!

CHK: Então vamos mudar de assunto: E o Kaká? Vocês se conhecem desde quando?
Klabinho: O Kaká era bem filhotinho quando eu o vi junto dos outros cachorrinhos. Era o dia do meu aniversário e meu pai falou que eu podia escolher um pet para adotar. Escolhi o Kaká porque achei ele engraçado. Às vezes ele late de um jeito que parece que está rindo, assim: kkkkkkk…

CHK: Qual é a raça do Kaká?
Klabinho: O Kaká não tem raça definida. Mas isso não tem nenhuma importância pra mim. Acho que ele é o melhor cachorro do mundo! É amigo, brincalhão, inteligente…

CHK: É muito difícil cuidar de um bichinho de estimação?
Klabinho: Não é difícil, mas a gente tem que ter responsabilidade. Ele precisa de comida, água limpa, banho, vacinas, passeio, carinho. Eu cuido direitinho, pois quero que ele seja um cachorro feliz!

CHK: Klabinho, qual é a sua comida preferida?
Klabinho: Hum… gosto de pizza! De todos os sabores! E também gosto muito de pãozinho quente com manteiga! Se não fosse a minha mãe, só comia isso.

CHK: O que a sua mãe faz você comer?
Klabinho: Ela põe no meu prato saladas, verduras, legumes, essas coisas. Confesso que não acho uma delícia, mas eu como mesmo assim, pois minha mãe diz que é bom para minha saúde, para eu crescer forte e eu acredito nela, ué!

CHK: Falando nisso, o que você quer ser quando crescer?
Klabinho: Eu gostaria de ser o prefeito da Chácara Klabin! Só para poder fazer ainda mais pelo bairro que eu gosto tanto. Não sei se existe isso, mas se não existir eu invento!

CHK: O que você pediu de Dia das Crianças pros seus pais?
Klabinho: Eu pedi uma bicicleta nova, a minha velha está muito pequena pra mim. Assim posso doar a antiga para uma criança que não tenha nenhuma.

kla2

CHK: Gosta de música?
Klabinho: Gosto sim. Mas só canto quando ninguém está olhando. Então só faço isso no chuveiro.

CHK: Tem medo de alguma coisa?
Klabinho: Eu tinha medo do escuro. Mas outro dia acabou a luz aqui do bairro e brinquei com meus pais de fazer sombras na parede. Foi bem legal! Acho que foi assim que eu perdi esse medo.

CHK: Pratica algum esporte?
Klabinho: Gosto de futebol e basquete e também de natação e bike! Minha mãe fala que eu tenho muita energia pra gastar!

CHK: Gosta de ler?
Klabinho: Sim, leio gibi e muitos livros, principalmente de aventura e de mistério.

CHK: Falando em gibi, o que você acha de ser um personagem de histórias em quadrinhos, o mascote do Klabin?
Klabinho: Eu estou achando muito legal! Eu me divirto e também passo mensagens importantes para os leitores.

CHK: Qual é a mensagem que você acha mais importante para mandar para sua turminha?
Klabinho: Eu pediria para eles me ajudarem a fazer o Klabin ser o melhor bairro do mundo! Esse é o começo. A gente aprende a cuidar do bairro, depois da cidade e o mundo vai virando um lugar melhor para se viver! Todos dizem que nós, crianças, somos o futuro, certo? Mas nós não precisamos virar adultos para começar a fazer coisas boas. Podemos começar já! O quanto antes melhor!

CHK: O que são essas coisas boas, Klabinho?
Klabinho: Cuidar do bairro, da natureza, dos animais, respeitar as pessoas, ser gentil, dizer obrigado, por favor, bom dia, ter uma vida saudável, não sujar o chão, estudar, fazer amigos, ajudar quem precisa e espalhar boas ideias por aí. E é claro que os adultos também podem ajudar! Acho legal, pois assim eles também dão exemplo aos filhos, não é?

CHK: Para terminar, vamos fazer um jogo rápido. Eu digo uma palavra e você diz a primeira coisa que vem na sua cabeça. Vamos, lá?
Klabinho: Vamos!

CHK: Criança.
Klabinho: Futuro.

CHK: Cor.
Klabinho: Azul marinho.

CHK: Animal.
Klabinho: Elefante! Não, cachorro! Hum, não. Ornitorrinco! Ah, sei, lá… gosto de todos!

CHK: Sobremesa.
Klabinho: Sorvete.

CHK: Escola.
Klabinho: Férias.

CHK: Férias.
Klabinho: Se for férias de verão, mais sorvete!

CHK: E se forem férias no inverno?
Klabinho: O frio me lembra… sorvete, também!

CHK: Pizza ou sorvete?
Klabinho: Pizza de sorvete!

CHK: Pãozinho com manteiga ou sorvete?
Klabinho: Ih… não sei! Uau… Essa pergunta é a mais difícil da entrevista inteira! Não dá pra trocar por couve ou sorvete? Ou ainda pãozinho quente ou brócolis? Isso iria facilitar bastante minha resposta.

CHK: Deixa pra lá… Obrigado pela entrevista, Klabinho!
Klabinho: Tchau, pessoal!

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK