Com o objetivo de conscientizar os jovens sobre os malefícios do álcool e das drogas e orientar sobre como utilizar o parque para se divertir com atividades esportivas, culturais e de lazer, pelo segundo domingo consecutivo a Prefeitura de São Paulo realizou uma força-tarefa no Ibirapuera envolvendo as secretarias de Governo, Verde e Meio Ambiente, Direitos Humanos, Saúde, Segurança Urbana e a Prefeitura Regional Vila Mariana.

Foram distribuídas cartilhas sobre drogas e álcool e orientação sexual, além de um kit água da Sabesp. Uma tenda LGBT foi montada na marquise e, além de oferecer informação para esse público, distribuiu preservativos masculinos e femininos. A Prefeitura tem trabalhado para levar mais atividades culturais, esportivas e recreativas para o parque, para que as crianças e os adolescentes ocupem esse espaço de maneira saudável. Outras ações de conscientização e de promoção da cultura estão sendo desenvolvidas especificamente para o Ibirapuera. O movimento neste domingo estava mais tranquilo e muitos adolescentes participaram de apresentações de dança de rua e fizeram batalha de rima.

Com o apoio da GCM (Guarda Civil Metropolitana), foi proibida a entrada de jovens com bebidas alcoólicas, além da entrada de pessoas com garrafas de vidro. Os ambulantes irregulares tiveram a mercadoria apreendida. O regulamento do parque proíbe a entrada de pessoas com garrafas de vidro e a Lei nº 14.592, de 19 de outubro de 2011, proíbe vender, ofertar, fornecer, entregar e permitir o consumo de bebida alcoólica, ainda que gratuitamente, aos menores de 18 (dezoito) anos de idade.

Uma equipe da guarda flagrou, na passarela de acesso ao parque, um adulto com 50 frascos de lança-perfume e maconha. Ele foi encaminhado ao 27 Distrito Policial. Também foram apreendidos 8 invólucros de maconha, 301 garrafas de bebida alcoólica e 23 vidros com outras bebidas. O Samu socorreu um garoto para o Hospital São Paulo por embriaguez.

A operação se concentrou nos portões 2, 3, 9 e 10 e na Marquise. A SVMA (Secretaria Municipal do Verde e  do Meio Ambiente) disponibilizou 35 pessoas para a ação, entre vigilantes e voluntários. A GCM colocou 93 homens, 19 viaturas, três bases comunitárias, cinco motocicletas, cinco bicicletas e três cães. Além da Prefeitura Regional Vila Mariana, as prefeituras regionais do Jabaquara e da Sé enviaram equipes para apoiar o trabalho de fiscalização de ambulantes e três ambulâncias ficaram de prontidão no parque.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK