Nossa equipe passou uma tarde na casa da Dona Helena Fernandes Moretti, que mora na região há mais de 90 anos. Durante o papo, Dona Helena contou como era o bairro na época em que nasceu, os lugares que frequentou na infância e comentou a transformação que o bairro sofreu no decorrer dos anos.

 Acompanhada de sua filha, Vera Lúcia Moretti, dona Helena contou que nasceu nas imediações da Rua Vergueiro, próximo de onde era conhecido o “Morro do Klabin”, atualmente a estação de metrô Santos-Imigrantes.

Ela lembrou que no começo do século XX, toda a região do bairro era dividida em loteamento de terras.

 Alguns desses lotes pertenciam à sua família, Fernandes, onde moravam com os irmãos, pais, tios e boa parte da família, cultivando frutas e verduras como forma de sustento. A casa da família ficava próxima de onde hoje é a Praça Giordano Bruno, colada ao Campo de Futebol “Vergueiro”.

O campo de futebol pertencia ao time “Vergueiro”, time amador em que o filho de Helena jogou. Segundo ela, outras forma de entreterimento na região para os jovens da época eram os “bailinhos” no clube Monte Carlo, onde hoje é a Rua Conde de Irajá, e os cinemas Cruzeiro, onde hoje é o Pão de Açúcar próximo ao metrô Ana Rosa; Sabará, onde hoje é o Pastorinho e o Cinema Fênix, atualmente Caixa Econômica Federal, na Rua Joaquim Távora.

Dona Helena contou que o processo de urbanização começou a se definir na metade do século XX. Já naquela época a região do Klabin começou a ficar conhecida como área de ligação entre a cidade de São Paulo com o litoral paulista.

D_Vera_1

E você morador do bairro, conhece alguma história do Klabin? A CHK conta com a colaboração dos antigos moradores e descendentes para resgatar a história de nosso bairro.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK