Movimento reúne profissionais da cadeia do livro para discutir formas de resistir à crise

O mercado de literatura infantojuvenil vem passando por mudanças bastante significativas. Porém, de uma maneira geral, a crise do País afetou este mercado em cheio, diminuindo os investimentos em todas as esferas, provocando demissões, suspendendo a realização de eventos de aproximação livro-leitores e reduzindo drasticamente a potência da literatura para crianças e jovens como forma de contribuir para o desenvolvimento humano de nossa sociedade.

De olho no problema e suas consequências, um grupo de profissionais da literatura infantojuvenil criou o movimento Literatura e Resistência, que terá como primeira chamada ao público uma exposição de mesmo nome, na Livraria NoveSete, espaço dedicado ao livro para a infância, no bairro da Vila Mariana. O lançamento oficial será neste sábado, dia 30 de setembro, com o bate-papo Como Resistir? A Cadeia Produtiva do Livro, das 13 às 15 horas, que vai tratar, dentre outras coisas, sobre a necessidade de lutar pela continuidade dos movimentos de formação do leitor e a manutenção de um mercado editorial focado em produzir livros de qualidade para crianças e jovens. A conversa será mediada pela ilustradora Rosinha e contará com a participação das autoras Aline Abreu, Silvana Gili e Silvana Tavano, dos editores Daniela Padilha e Zeco Montes, Silvana Gili e Silvana Tavano, além de Gislene Gambini, fundadora da NoveSete. A entrada é gratuita, e a conversa terá transmissão ao vivo pela fanpage do Movimento.

Ilustração de Laurabeatriz

As ilustrações e cartazes da exposição foram criadas especialmente inspiradas no movimento e são uma mostra da qualidade de nossos livros, uma vez que ali estão grande parte de dos melhores artistas desta área no Brasil, como Alexandre Rampazo, Aline Abreu, Ana Terra, Anabella López, André Neves, Andréia Vieira, Angelo Abu, Anielisabeth, Anna Göbel, Camila Carrossine, Ciça Fittipaldi, Cris Eich, Daniel Bueno, Edith Derdyk, Elma, Fernando Vilela, Flávia Bomfim, Gonzalo Cárcamo, Ionit Zilberman, Ivan Zigg, Janaína Tokitaka, Katia Canton, Larissa Ribeiro, Laurabeatriz, Laurent Cardon, Lúcia Hiratsuka, Marcello Araujo, Marilda Castanha, Marilia Pirillo, Marlette Menezes, Mateus Rios, May Shuravel, Rafa Anton, Raquel Matsushita, Renata Bueno, Renato Moriconi, Rosana Urbes, Rosinha, Silvana Rando, Stela Barbieri e Suryara Bernardi.

Ilustração de Katia Canton

Para Daniela Padilha, uma das idealizadoras do movimento, que a exposição é a manifestação artística encontrada para dar início ao movimento. “O que nos moveu foi a possibilidade do encontro, da conversa e partilha, ponto chave do movimento. Pretendemos trazer outros atores da cadeia do livro e leitura para discutirmos os caminhos de resistência deste momento que estamos vivendo. Os cartazes e ilustrações estarão à venda e, com o valor arrecadado, queremos multiplicar esses encontros em outros Estados”, explica Daniela Padilha, editora da Jujuba Editora.

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK