Tendo em vista a proximidade das férias, vamos abordar um assunto que sempre gera preocupação neste período, que são os acidentes com crianças. A curiosidade e desconhecimento do perigo são naturais delas, e por isso, neste período, são comuns as queimaduras, quedas acidentais, choques elétricos, ingestão de pequenos objetos, engasgamentos, ingestão de produtos de limpeza e de remédios, e afogamentos.

Veja as orientações abaixo que sugerimos para se precaver contra esse tipo de acidente:

— Objetos pequenos como botões, moedas, pequenos brinquedos e imãs deverão ser mantidos fora do alcance, pois podem ser facilmente engolidos;

– Produtos de Limpeza e Remédios devem ser acondicionados em frascos próprios. Evite aproveitar para este fim vasilhames de refrigerantes;

– As tomadas devem estar sempre protegidas;

– Móveis que podem ser escalados não devem ficar próximos das janelas;

– Todas as janelas devem estar protegidas por grade ou redes de proteção;

– Crianças são facilmente atraídas para brincar com fogo. Orientamos que estejam acompanhadas nas áreas onde há produtos inflamáveis, como cozinha e churrasqueira;

– As crianças devem brincar em locais seguros como, parques, ciclovias e praças fora do fluxo de carros e longe de piscinas e sacadas;

– As panelas no fogão devem sempre estar com os cabos voltados para dentro, evitando que crianças pequenas possam puxá-las;

– No Brasil, as quedas são frequentes nos parquinhos e representa a principal causa de hospitalização por acidente de crianças de 1 a 12 anos. Orientamos que conheçam bem os parquinhos onde as crianças irão brincar, sabendo que os equipamentos devem ser apropriados para a idade e não estarem enferrujados, quebrados ou com superfícies perigosas;

– Crianças devem estar sempre acompanhadas nas proximidades da piscina;

 

Marcos Verardino

Marcos Verardino

Marcos Verardino é 1o Tenente da Polícia Militar do estado de São Paulo. Bacharel em Ciências da Segurança Pública pela academia do Barro Branco. Bacharel em Direito. Atualmente comanda um pelotão da ROTA.
Marcos Verardino