Quando se fala em reforma, é importante planejar o que vai ser demolido, removido, construído e até o que será mantido. Proteger as superfícies não é uma tarefa tão fácil assim e isso vai influenciar muito no valor da sua obra, acredite!

Deixar o piso que será mantido exposto durante a obra é garantia de arranhões e manchas. Proteger e manter o piso protegido com certeza é um desafio. A equipe sempre tem que estar atenta, cuidando para que não aconteça nada que prejudique o revestimento, pois isso fará a obra encarecer. A supervisão de um profissional é fundamental nessa hora! É legal investir em materiais resistentes, não são tão caros e não se comparam aos gastos futuros caso aconteça algum acidente, o gasto para a troca ou reparo do piso será maior. Fora que as vezes não encontramos peças de reposição por estar fora de linha, sem contar o atraso da obra!

Jornal

 

O jornal é muito utilizado, mas não está entre as opções recomendadas para grandes reformas, além de sair do lugar facilmente, ele costuma rasgar com facilidade e não aguenta umidade. Se você optar por utilizá-lo, certifique se de que esteja bem instalado e emendado. Ele não é legal para cobrir grandes áreas, só use para pequenas pinturas.

Lona

A lona é uma opção barata e é mais indicada para a proteção na hora da pintura, pois ela aguenta a umidade e dá para proteger tanto o piso quanto os móveis e parede. Mas cuidado, como a tinta não é absorvida, se for ficar andando por cima dela, você vai espalhar tinta por toda obra. A fixação é feita com fitas adesivas e as emendas devem ser bem-feitas para a tinta não escorrer e entrar embaixo da lona.

Papelão ondulado + plástico bolha

O papelão ondulado é melhor que o liso para proteger o piso, ele aguenta mais o impacto caso caia alguma ferramenta pesada no chão, mas o ideal é usar junto com o plástico bolha para uma proteção extra. Se for colocar diretamente no piso de madeira, certifique-se de que está seco, pois o lado ondulado pode marcar o verniz! Eventualmente ele deverá ser trocado durante a obra, pode ser que se rasgue, mas é uma das opções mais resistentes do mercado. Os dois são vendidos em bobinas, mas fuja dos home centers, lá as bobinas são menores e mais caras!

Salva piso

Esse produto foi desenvolvido especialmente para proteger o piso durante a obra, ele é feito de papel Kraft impermeável e plástico bolha de alta resistência (5x mais que o comum), o que o torna resistente a líquidos e também a objetos que poderiam estragar o chão, por exemplo, se uma ferramenta leve cair sobre o piso, ele irá absorver o impacto. Além disso, ele é ótimo para minimizar a sujeira e a bagunça, já que ao final da obra pode ser facilmente retirado, levando consigo os resíduos da reforma Ele dura a obra toda e pode ser reutilizável dependendo do fluxo da obra. É vendido em bobinas de 5m, 10m, 15m ou 25m lineares x 1,20 m de largura. A aplicação é bem prática e deve ser colado com fita adesiva com a parte de plástico para baixo, basta limpar o local antes (isso para todas as opções). Para proteger pisos de madeira existe uma versão do salva piso que tem uma camada extra de TNT que absorve a umidade e não deixa marcas no verniz.

Feltro

Após a parte pesada da obra, quando os móveis começam a chegar a proteção é outra. Feltros adesivos são ótimos, assim que um móvel chega o ideal é já colocar a proteção, e assim, durante a produção pode mover os móveis sem medo de arranhar o piso, podem ser encontrados em vários tamanhos e instalados em mesas, cadeiras e sofás.

Foto da vistoria que fazemos após a retirada da proteção do piso, limpeza e aplicação de verniz no deck de madeira de um apartamento no Klabin. Nós vamos de meia para não marcar e nem riscar o piso!

Janaína Fujii

Janaína Fujii

Janaína Fujii é arquiteta formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie. E hoje é sócia no escritório Studio Idealize! Arquitetura.
Janaína Fujii