Você tem estas dúvidas quando pensa na reforma que tem que fazer na sua casa? Saiba que você só terá estas respostas se contratar um profissional capacitado para respondê-las. E quando eu digo capacitado, não estou falando daquele pedreiro que pinta, mexe com elétrica, hidráulica… o famoso “faz tudo”. Eu estou falando do gerente de obra, que pode ser um arquiteto ou um engenheiro, responsável tecnicamente pela sua obra!

Vou te ajudar respondendo essas perguntas de forma geral, mas procure um profissional para que ele faça essa análise, adaptada ao seu projeto e alinhada às suas expectativas!

Como vai ficar?

Se você já tem uma expectativa do que você quer fazer na sua casa, você deve procurar um arquiteto para ele passar seus desejos para o papel. Ele vai trabalhar suas expectativas e as funcionalidades que sua casa deverá ter para te entregar um projeto que será a base para a obra. De forma geral, o arquiteto irá traduzir seu sonho em um projeto executável. Claro que um projeto que possa ser executado é grande e cheio de detalhes, mas não vamos entrar nesse mérito agora, será um assunto para uma próxima coluna! Tendo o projeto completo, com imagens realistas e tudo o que for necessário para o entendimento do mesmo, você saberá como vai ficar sua casa quando a obra for finalizada. Então, entenda que você precisa de um projeto!

Imagem real de um projeto que fizemos para uma guarita e acessos de um condomínio na Chácara Klabin

Quanto vai custar?

Com o projeto pronto e definido, o arquiteto consegue quantificar todos os materiais, desde o tijolo, areia e até revestimentos, toalheiros e almofadas. Após esse trabalho partimos para os orçamentos de todos os itens, para que no final desta fase você tenha condições de saber se poderá ou não dar esse passo de começar a obra. Claro que você deve ter em mente o quanto pode gastar e deve passar isso para o seu arquiteto, para que ele faça os orçamentos focados no valor que você tem para gastar. Informar o seu limite de gasto é fundamental para não ficar com a obra inacabada por falta de verba! No final dessa fase você saberá exatamente quanto vai gastar e não terá dores de cabeça! Lembrando que sempre é bom separar uma verba para imprevistos, pois eles sempre acontecem!

Quando vai acabar?

Depois do projeto pronto, orçamento feito e fornecedores definidos, temos condições de fazer o planejamento dessa obra juntando os prazos de cada serviço e ordenando o que deve acontecer e quando acontecer, levando em consideração que algumas coisas precisam de outras para poderem acontecer. Quer um exemplo? A pintura só pode começar depois que o forro foi feito e o forro precisa que a elétrica tenha sido finalizada para ser instalado. A marcenaria precisa das bancadas de granito para fazer a medição, e iniciar a execução dos móveis e por ai vai! Viu quantas coisas para pensar? E tudo isso deve estar planejado ANTES da obra e não ser definida durante ela! Pois só assim você saberá, de verdade, quando a sua obra vai acabar!

Nós do Studio Idealize nos baseamos em uma metodologia que se chama Ciclo PDCA, onde seguir os processos são necessários para que haja um bom resultado! Ou seja, uma obra bem feita, que acabe no prazo e que não estore o seu orçamento!

 

 

Janaína Fujii

Janaína Fujii

Janaína Fujii é arquiteta formada pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Mackenzie. E hoje é sócia no escritório Studio Idealize! Arquitetura.
Janaína Fujii

Últimos posts por Janaína Fujii (exibir todos)