Entre as principais reclamações que recebe­mos dos moradores da Chácara Klabin, está um problema que incomoda muita gente em todos os lugares da cidade: o cocô de cachorro nas calçadas e praças. Além do incômodo para os pedes­tres, essa falta de educação pode gerar problemas mais graves como a contaminação de outros cães, por vermes e viroses ao cheirarem as fezes de cães doentes, além de seres humanos que podem con­trair o chamado “bicho geográfico” ao pisarem em solo contaminado – especialmente areia e gramados, como é o caso de nossas praças.

Aquele que não recolhe as fezes de seu cachorro durante um passeio pelo bairro, está também come­tendo um crime, previsto na Lei Municipal no 13.131, de 18 de maio de 2001.

Art. 15º Todo animal, ao ser conduzido em vias e logradouros públicos, deve obrigatoriamente usar coleira e guia, adequadas ao seu tamanho e porte, ser conduzido por pessoas com idade e força suficiente para controlar os movimentos do animal, e também portar plaqueta de identifi­cação devidamente posicionada na coleira.

Parágrafo único. Em caso do não cumprimento do disposto no caput deste artigo, caberá multa de R$ 100,00 (cem reais), por animal, ao proprietário.

Art. 16º O condutor de um animal fica obrigado a recolher os dejetos fecais eliminados pelo mesmo em vias e logradouros públicos.

Parágrafo único. Em caso do não cumprimento do disposto no caput deste artigo, caberá multa de R$ 10,00 (dez reais) ao proprietário do animal”.

Para combater esse problema, nós do portal e re­vista Chácara Klabin lançamos em 2013 a campa­nha Chácara Klabin Mais Limpa. Em parceria com o pet shop Le Petit Boutique Animal (Rua Voltaire, 21), a campanha visa a distri­buição gratuita de saquinhos para recolhimento de cocô, disponibilizados na portaria dos prédios que solicitarem a participação por e-mail ([email protected]). Acreditamos que a conscientização dos moradores é o passo mais im­portante para uma Chácara Klabin mais limpa!

Redação CHK

Redação CHK

Somos apaixonados por comunicação e pela Chácara Klabin. Acreditamos que moradores unidos têm o poder de transformar o bairro e a cidade onde vivem.
Redação CHK