Chegamos ao sexto mês, e agora?

Essa é uma das principais perguntas que as mamães fazem quando seu bebê completa 6 meses. Nesta fase ele sai do aleitamento exclusivo e inicia – se a introdução de novos alimentos.

Mas o que oferecer? Como oferecer?

A primeira dica é: escolha alimentos orgânicos. Os orgânicos são mais saborosos e cultivados sem agrotóxicos, aditivos químicos ou modificações moleculares em sementes. Atualmente encontramos desde cereais, frango, toda linha de laticínios e até papinhas e comidinhas para bebês, totalmente orgânicos, além de outros produtos de mercearia seca que são comercializados em redes de supermercados e diversas lojas.

No sexto mês inicia-se a introdução de frutas – suco ou papa. No inicio recomenda-se oferecer somente um tipo de fruta nova a cada 02 dias e em pequenas porções para testar a tolerância do lactente ao novo alimento. 
A partir daí recomenda-se a introdução gradativa até que a criança receba por volta do 70 mês duas papas de frutas e duas papas salgadas por dia, seguindo sempre a orientação do nutricionista ou pediatra.

A seqüência de alimentação de um bebê dessa faixa etária costuma ser a seguinte: leite materno (ao acordar, logo cedo) + sucos de frutas frescas (no meio da manhã) + papinha salgada + papinha de fruta (na hora do almoço) + leite materno (no meio da tarde) + papinha salgada e sobremesa  iguais às do almoço (no final da tarde) e leite materno (antes de dormir).

O jantar só entra no cardápio no sétimo mês, quando o bebê estará mais acostumado com a papinha do almoço.

As mães têm receio de que a criança não consiga triturar algum pedaço dos alimentos, principalmente a carne, ou que possam se engasgar, mas é importante que saibam que a criança partir de cinco ou seis meses, levando em consideração o seu desenvolvimento, tem defesas motoras e conseguem expelir os alimentos que não consegue engolir.

Para o preparo dos alimentos, recomenda-se o cozimento de pedaços grandes de carne, por exemplo, e após o cozimento desfiá-los. O peixe pode ser introduzido como rotina a partir dos 8 meses, a menos que haja alguma história familiar de alergia a produtos marinhos.

A introdução da refeição salgada dever ser variada, contemplando os diferentes grupos de alimentos.

Inicialmente a papinha deve ser preparada com 01 alimento construtor (proteína), 01 feculento e 02 hortaliças.

Exemplo:

 

HORTALIÇAS
PROTEÍNA
proteina
FECULENTOS (raízes e tubérculos)
feculentos2

FOLHAS

folhas

LEGUMES

legumes

No 8º mês, esta sopinha já deve estar mais variada e com novos alimentos.

Exemplo:

HORTALIÇAS
PROTEÍNAproteina2 LEGUMINOSA

leguminosa

CEREAL

cereal

FECULENTOS (raízes e tubérculos)

feculentos2

FOLHAS

folhas2

LEGUMES

legumes-2

 

Aos seis meses a consistência da papinha deve ser cremosa. Você pode peneirar ou utilizar o mix ou liquidificador.

Aos oito meses a consistência da papinha também deve ser cremosa mas já com pedacinhos, para assim estimular a mastigação e evitando que a criança fique preguiça.

10 DICAS DE ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL PARA CRIANÇAS MENORES DE 2 ANOS.

DICA 1 – Dar somente leite materno até os seis meses, sem oferecer água, chás ou qualquer outro alimento.

DICA 2 – A partir dos seis meses, oferecer de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais, quando possível.

DICA 3 – A partir dos seis meses, dar alimentos complementares como cereais, tubérculos, carnes, legumes e frutas, três vezes ao dia se a criança receber leite materno e, cinco vezes ao dia se estiver desmamada.

DICA 4 – A alimentação complementar deve ser oferecida sem rigidez de horários, respeitando-se sempre a vontade da criança.

DICA 5 – A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; começar com consistência pastosa (papas / purês), e gradativamente aumentar a sua consistência até chegar à alimentação da família.

DICA 6 – Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada e uma alimentação colorida.

DICA 7 – Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições.

DICA 8 – Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal a partir de 12 meses e com muita moderação.

DICA 9 – Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados.

DICA 10 – Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação habitual e seus alimentos preferidos, respeitando a sua aceitação.

Gislaine Donelli

Gislaine Donelli

Gislaine Donelli, formada em Nutrição pelo Centro Universitário São Camilo. Pós-graduada em Vigilância Sanitária pela Faculdade de Saúde Pública (USP). Nutricionista do Empório da Papinha.

Empório da Papinha – Quiosque Shopping Cidade São Paulo
Contato: 9-4822-1935
Gislaine Donelli

Últimos posts por Gislaine Donelli (exibir todos)