Se colocarmos organização de cozinha no “Google” aparecerão milhões de sites, de blogs, de produtos… milhões de dicas! Mas e aí? Qual seguir? O que comprar? O que ter em uma cozinha? Gourmet ou funcional? Pequena ou grande? Com ilha ou balcão?

Então vamos com calma e por partes…

A 1ª pergunta que precisa ser feita é “Quem vai usar a cozinha?” Por que quem usa influencia diretamente no que terá dentro dela. Por exemplo, se for para um chef gourmet, a cozinha necessitará de muitos apetrechos, um espaço grande de bancada, tigelas e travessas mil, um forno mais potente….Já se for para recém casados, tendo o básico é mais do que suficiente. Entenderam a ideia?

Com esse pensamento claro, conseguimos dimensionar o que a cozinha precisará ter. Outro fator importante é perceber o espaço que a cozinha oferece. Dentro de uma cozinha é importantíssimo se movimentar à vontade e achar o que precisa rapidamente. Dessa forma, além de entender quem vai utilizá-la é preciso colocar dentro apenas o necessário.

Definidos esses dois pontos é  hora de organizar os armários, gavetas e a geladeira. Basicamente uma cozinha precisa de espaços para a cocção (cozinhar), refrigeração, servir, preparo dos alimentos, despensa, talheres e acessórios, guardar louçaria e panelas, eletrodomésticos.

Vamos lá, vou descrever cada espaço:

  • Cocção ou cozimento e Refrigeração – Esses dois cantinhos são os mais fácil de delimitar. Fogão de chão, de embutir ou cooktop, o forno, micro-ondas, geladeira e freezer ou side by side vai de sua preferência. O que não existe é cozinha sem esses espaços.
  • Servir e preparar os alimentos – Essas duas necessidades podem ocupar um único espaço. Normalmente uma bancada de granito, um tampo de mesa, ou mesmo até uma bandeja ou uma tábua de corte pode auxiliar em caso de pouco espaço. Hoje em dia não se costuma ter mais o espaço da mesa de refeições dentro da cozinha, como era na época de nossas avós, mas um espaço para apoiar os pratos prontos, para temperar uma salada, montar uma torta ou mesmo fazer um lanchinho é muito prático na cozinha.
  • Despensa – Extremamente importante criar um canto para os mantimentos abertos e fechados da cozinha. Pode ser um armário superior ou inferior, um “paneleiro”, prateleiras abertas, o ideal é que essa despensa seja só para esse propósito. E setorize a despensa por tipos de alimentos, doces em uma prateleira, salgados em outra, uma só para lataria, outra para vidros em conserva, café da manhã e assim por diante. Dica importante: Coloque sempre os produtos comprados há mais tempo na frente dos comprados recentemente, dessa forma você usará primeiro, evitando o vencimento deles. E esse espaço tem que ser numa altura que se visualize tudo a todo o momento. (Lembrem-se mantimentos vistos, mantimentos usados, mantimentos não vistos, mantimentos esquecidos)

  • Talheres e acessórios – Quantos conjuntos completos de talheres ganhamos em nossa festa de casamento? E qual é o conjunto que usamos no dia a dia? Com certeza não é o que ganhamos! Para esses conjuntos que não usamos todas as horas o ideal é guardar separado dos habituais. O corriqueiro é guardar talheres e acessórios em gavetas com os divisores para auxiliar a organização. Dê preferência para as primeiras gavetas. De costume, a primeira gaveta é dos talheres (faca, garfo e colher) de refeição e sobremesa e a segunda gaveta dos acessórios. Concentre os acessórios que mais usa na mesma gaveta. Teoricamente precisamos de um acessório para cada função. E separe por tipos de uso, apetrechos de servir (colheres, espátulas, concha) num canto e apetrechos de cozinhar em outro. Normalmente a cozinha costuma ter um ou dois conjuntos com 4 gavetas, aproveite cada uma delas, setorize o uso para cada uma. Não precisa manter todos os acessórios em uma só gaveta. Hoje em dia, existem alguns produtos organizadores que expõe esses acessórios fora da gaveta, como tubo imantado para facas, barra para suporte de utensílios, painel perfurado…. daí vai da sua criatividade e bolso. Eu sou sempre a favor dos objetos a mostra, mas nesse caso é bom alertar que, cozinha é um ambiente engordurado, então caso opte por essa sugestão, não se esqueça de colocar em sua rotina semanal a retirada de todas as peças para a limpeza. E não esqueça que esse ambiente não pode estar poluído visualmente, ele tem que ser prático.

 

  • Louçaria, copos, xícaras, refratários, potes plásticos, panelas, formas – Meu Deus! Tá explicado por que a cozinha é tão bagunçada! Olha quanta coisa temos que guardar. Então vamos lá, uma ideia básica tem que prevalecer: ”Cada objeto no seu devido lugar!”. Copos devem ser guardados só com copos, pratos com pratos e assim por diante. Lembrando-se de setorizar por uso e praticidade. Exemplo, panelas, assadeiras, formas de bolo, frigideiras recomenda-se guardar embaixo da pia. É um lugar que fica próximo ao fogão, fica pra baixo, uma vez que as peças são pesadas, facilitando o acesso. Pratos, xícaras e copos usuais são ideais que fiquem num lugar de fácil acesso, num campo de visão bom e próximos uns dos outros, por que usamos bastante. Os famosos potes de plásticos e refratários devem ser separados por tipos de uso, servir, armazenar, alimentos secos ou molhados. Agora todo o restante das louças, travessas, inox, conjuntos de sobremesa, xícaras de coleções podem ficar nos armários que ficam no alto. Aqueles que não ficam no nosso campo de visão, que precisamos de escada para pegá-los. Porque usamos somente em situações especiais, poucas vezes.
  • Eletrodomésticos – Liquidificador, torradeira, mixer e cafeteira que usamos a todo instante é recomendável que se deixe num lugar de acesso rápido, se possível até montado e na tomada. Senão existe essa possibilidade, pelo menos, lembre-se de deixar um cantinho da bancada ou da pia separado para esses eletros. Já aqueles que não usamos com frequência também podem ir para os armários superiores. Analisando sempre a necessidade de ter essa parafernália de eletrodomésticos que existem hoje em dia.

 

Ufa! Será que terminou tudo? Conseguimos colocar tudo dentro da cozinha? Sobrou algum lugarzinho vazio?

Não se esqueça do lixo, que fica a critério de cada um. Alguns preferem de chão, outros em cima da pia, dependendo do espaço e ainda tem os que optam por não ter lixo na cozinha, somente na área de serviços. Ah… e a decoração também fica por “conta do freguês”, quadrinhos, porta tempero, fruteira, chaveiro, vasinhos, imã de geladeira….tudo isso pode ficar exposto pela cozinha ou não!

Me conta, e a sua cozinha? Como ela é? Cabe tudo isso dentro dela?

 Tchau, até a próxima matéria!!

Fabíola Sigismondi

Fabíola Sigismondi

Fabíola Sigismondi, formada em Designer de Interiores, personal organizer certificada, especializada em mudanças e presta consultoria em organização residencial, trazendo soluções personalizadas para a rotina doméstica.
1199576-9117
Fabíola Sigismondi

Últimos posts por Fabíola Sigismondi (exibir todos)